COMENTÁRIO À LIÇÃO 10 – POR TRÁS DA MÁSCARA – (28/02 a 07/03/2015)

Para conhecer os mistérios do mundo temos os cinco sentidos que nos põem em contato com a realidade mundana. Tato, visão, paladar, olfato, audição.
Há um outro sentido, que não é físico, dom de Deus desenvolvido interiormente pela mente, chamado fé. Pela fé você não desce a escada do instinto, você sobe a escada da consciência, onde pode chegar tão alto que penetra num outro mundo, ai começam os mistérios de Deus a serem revelados para você como explica tudo o apóstolo Paulo aos coríntios:

“Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus. Todavia falamos sabedoria entre os perfeitos; não, porém, a sabedoria deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam;  Mas falamos a sabedoria de Deus, oculta em mistério, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória;  A qual nenhum dos príncipes deste mundo conheceu; porque, se a conhecessem, nunca crucificariam ao Senhor da glória.  Mas, como está escrito:As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu,e não subiram ao coração do homem, são as que Deus preparou para os que o amam. Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus. Mas nós não recebemos o espírito do mundo, mas o Espírito que provém de Deus, para que pudéssemos conhecer o que nos é dado gratuitamente por Deus. As quais também falamos, não com palavras que a sabedoria humana ensina, mas com as que o Espírito Santo ensina, comparando as coisas espirituais com as espirituais. Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. Mas o que é espiritual discerne bem tudo, e ele de ninguém é discernido. Porque, quem conheceu a mente do Senhor, para que possa instruí-lo? Mas nós temos a mente de Cristo.” 1 Coríntios 2:5-16
fabiodeps@gmail.com

Behind-the-Mask2VERSO ÁUREO: “Não te glories na presença do rei, nem te ponhas no lugar dos grandes.” Provérbios 25:6

 INTRODUÇÃO (sábado 28 de fevereiro) – A lição desta semana vai tratar da hipocrisia e como podemos evitá-la. A palavra hipocrisia é uma transliteração do grego hypokrisis, que significa: a resposta de um ator, mas também descreve a pessoa não sincera, fingida, bajuladora. A hipocrisia, dissimulação, bajulação e engano são atributos que nasceram com Lúcifer e foi disseminado no coração humano. Somente as pessoas que vivem em íntima comunhão com Jesus é que conseguem viver de forma autêntica e verdadeira. O primeiro hipócrita que houve foi Satanás quando fingiu ser do bem e enganou Eva. A própria Eva disse: “A serpente me enganou, e eu comi.” Gênesis 3:13. De lá para cá, o ser humano, que vive sem Deus, tende a enganar e levar vantagens sobre os seus semelhantes.

Podemos dizer que o hipócrita é a pessoa que usa máscaras. A máscara consiste na aparência falsa que se utiliza para esconder a verdadeira personalidade. Uma das máscaras mais comuns e utilizadas pelos hipócritas chama-se religiosidade. O Senhor Jesus denunciou com bastante severidade a falsidade de alguns religiosos fariseus. Geralmente quem é hipócrita não enxerga as suas próprias faltas, mas enxerga e denuncia as faltas dos outros, mesmo quando as suas são maiores e mais graves. Você já ouviu o provérbio popular: “o roto fala do rasgado”. Ignorar suas deficiências e denunciar as faltas dos outros é pura hipocrisia! Observe as palavras de Jesus: “Hipócrita, tire primeiro a viga do seu olho e então você verá claramente para tirar o cisco do olho do seu irmão.” Mat. 7:5

O que para você é mais importante, um animal ou uma pessoa? Para Deus uma vida humana vale muito. Prova disto é o valor que o Deus Eterno pagou para resgatar-nos do pecado. Embora os animais tenham valor, Jesus não morreu em favor dos animais. Porém, quem é hipócrita é indiferente pela vida humana. Algumas vezes Jesus denunciou a atitude daqueles homens religiosos que nada tinham de zelo por princípios estabelecidos por Deus. Era pura hipocrisia: Veja este exemplo: “Hipócritas! Cada um de vocês não deixa no sábado o seu boi ou jumento no estábulo e o leva dali para dar-lhe água? Então, esta mulher, uma filha de Abraão, a quem Satanás mantinha presa há 18 anos, não deveria no dia de sábado ser liberta daquilo que a prendia?” Luc. 13:15.

Geralmente os hipócritas são exibicionistas. Eles gostam de ser vistos, admirados e de se sobressair. Eles amam os primeiros lugares e se deleitam em diminuir os outros e o que os outros fazem. Mesmo coisas tão sérias como a oração, as ofertas e o jejum são tornadas em coisas fúteis pelos hipócritas! Os hipócritas tornam estas práticas meramente maneiras de chamarem a atenção e serem admirados pelos outros! No Sermão do Monte, Jesus denunciou o exibicionismo dos hipócritas: Ele disse: “Portanto, quando deres esmola, não anuncie isso com trombetas, como fazem os hipócritas nas sinagogas… E quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas…. Quando jejuarem, não mostrem uma aparência triste como os hipócritas”… Mat. 6:2, 5 e 16.

Satanás, por detrás da fascinante serpente, mostrou para todo o universo quem ele realmente é. O mundo está prejudicado por sua causa e de pessoas irresponsáveis que aceitam os seus conselhos e insinuações. Mas cuidado! O inimigo não para por aí; ele está usando falsas religiões para avançar com o seu último ataque sobre o planeta. Veja estes textos: “E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.” II Coríntios 11:14-15.

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” Mateus 7:21-23.

 

DOMINGO (1º de março) O MISTÉRIO DE DEUS – Qual é o mistério de Deus? Mistério é diferente de segredo. Os segredos são revelados por quem sabe, e quando revelados deixam de ser segredo. Mistério é para ser desvendado, aprendido, compreendido e tem que ter esforço pessoal se quiser desvendar um mistério. Deus é um mistério que devemos merecer conhecer. Este é o texto sugerido para hoje: “A glória de Deus está nas coisas encobertas; mas a honra dos reis, está em descobri-las. Os céus, pela altura, e a terra, pela profundidade, assim o coração dos reis é insondável.” Provérbios 25:2-3.

Salomão faz uma comparação entre a profundidade da sabedoria de Deus, da sua própria sabedoria e dos outros reis. Certamente, os reis e governantes antigos e atuais guardam muitos mistérios no âmbito pessoal, familiar e do governo. É claro que Salomão apenas fez uso de uma didática para falar da sabedoria e mistérios de Deus. Salomão disse que a honra dos reis está em descobrir os mistérios de Deus. Veja que, depois da morte de Cristo, Deus nos constituiu sacerdotes e reis. Ver Apoc. 1:5,6.

Paulo falou do mistério de Deus. Veja o texto: “Por esta causa eu, Paulo, sou o prisioneiro de Jesus Cristo por vós, os gentios; se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus, que para convosco me foi dada; como me foi este mistério manifestado pela revelação, como antes um pouco vos escrevi.” Efésios 3:1-3. Aqui já descobrimos qual é o mistério de Deus. Foi a salvação oferecida através de Cristo. Paulo via a pregação como uma grande graça de Deus, que lhe permitia manifestar riquezas espirituais que tinham estado ocultas desde o começo dos tempos. Ver Efésios 3:8 e 9.

Quando a vontade de Deus é pregada, Sua grande sabedoria é mostrada através do que Ele cumpriu em Cristo. Ele reúne todas as pessoas salvas, sejam judeus ou gentios, em um só corpo, exatamente como Ele planejou, desde o começo dos tempos. Ver Efésios 3:11

 Então é possível às pessoas descobriram o mistério de Deus? Sim. O termo mistério na Bíblia não possui o sentido de algo místico ou secreto, mas refere-se ao propósito de Deus em salvar a humanidade. Veja o texto que tudo esclarece: “Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério que desde tempos eternos esteve oculto, mas que se manifestou agora, e se notificou pelas Escrituras dos profetas, segundo o mandamento do Deus eterno, a todas as nações para obediência da fé.” Romanos 16:25-26

 Deus revela os Seus mistérios conforme a Sua soberana vontade. Deus dá-Se ao direito de ocultar verdades para Seus soberanos propósitos e revelá-las quando e para quem desejar Veja este texto: “Graças te dou, ó Pai, Senhor dos céus e da terra, porque ocultastes estas cousas aos sábios e instruídos e as revelaste aos pequeninos. Sim, ó Pai, porque assim foi do teu agrado”. Luc. 10:21. Muitos dos mistérios de Deus estão nas profecias, especialmente em Daniel e Apocalipse, que quando são estudadas com oração, são reveladas.

 Até o mistério do sofrimento, da morte e do mal é revelado à luz da Bíblia. Apesar de todo avanço da pesquisa, não existe antídoto contra a angústia humana, nem consolo humano para a morte de um ente querido. Nem se consegue explicar porque gente simples e inocente sofre nas mãos de algozes, nem porque uma criança padece de uma doença incurável. Apesar da secularização de nossa cultura, o homem ainda luta com a questão do significado da vida, da razão de existir, e do propósito supremo do ser humano. Apesar de muitos se declararem ateus, ainda lutam com os fantasmas internos da alma e da sua relação com o Criador e o tema da morte. Ninguém, por si só, consegue entender a origem nem o porquê do mal que se revela em níveis cada vez mais profundos. Mas quando vamos à Revelação da Bíblia Sagrada e deixamos Deus revelar-Se a nós, aceitamos pela fé e entendemos todos os mistérios de Deus. Amém?

 

SEGUNDA-FEIRA (2 de março) O TOLO VISTO COMO SÁBIO – Quando o tolo é visto como sábio? É quando ele se cala. Veja este texto: “Até o tolo, quando se cala, é tido por sábio” Provérbios 17:28.

O filósofo e também matemático francês Blaise Pascal tinha razão quando disse: “A maior parte dos problemas do homem decorre de sua incapacidade de ficar calado” Sobre o silêncio, a Bíblia apresentas pontos interessantes: A sabedoria não raras vezes é percebida pelo nosso silêncio. Às vezes, não são as muitas palavras que evidenciam uma pessoa sábia, mas sua capacidade de ficar calada. Precisamos lembrar com certa frequência do velho ditado popular: “Boca fechada não entra mosquito”. Nestas circunstâncias até o tolo passa por sábio. O silêncio é pedagógico e pode ensinar até um tolo. Diz o texto: “Até o tolo, quando se cala, é tido por sábio”. Os problemas não aumentam quando ficamos calados, mas quando falamos muito e sem discernimento. Precisamos ficar calados em certas ocasiões, pois isso pode ajudar algumas pessoas a mudarem os conceitos a nosso respeito. Novamente o texto diz: “Até o tolo, quando se cala, é tido por sábio”. O tolo calado é visto como sábio.

 Mas a lição de hoje dá uma ênfase interessante e diferente sobre o tolo: Veja o texto: “Como o cão torna ao seu vômito, assim o tolo repete a sua estultícia. Tens visto o homem que é sábio a seus próprios olhos? Pode-se esperar mais do tolo do que dele.” Provérbios 26:11-12. A tolice está relacionada ao orgulho humano. Com frequência as pessoas dizem: Ninguém tem nada a ver com a minha vida. Eu sou dono do meu nariz e faço o que quero! As nossas decisões, quer para o bem ou para o mal, afetam as pessoas que nos cercam. Todas as decisões que tomamos têm implicações na vida de outras pessoas. Eva perdeu tudo o que o Senhor lhe havia dado. Hoje, toda a humanidade sofre por causa de uma decisão errada que ela tomou. Ver Gênesis 3. Por causa de uma outra decisão errada, Jonas também prejudicou as pessoas do barco. Sansão, apesar de ser um escolhido do Senhor, tomou decisões erradas e sofreu as consequências. Ver Juízes 16. Judas Iscariotes tomou decisões erradas e acabou escolhendo tirar a sua própria vida. Ver Mateus 27:5.

 A lição de hoje apela-nos para não sermos sábios aos nossos próprios olhos, mas sim para dependermos 100% do nosso Senhor Jesus e também das pessoas com mais experiência. Um fator importante é pedirmos conselhos às pessoas mais experientes. Veja o conselho de Deus. “Não havendo sábios conselhos, o povo cai, mas na multidão de conselhos há segurança”. Provérbios 11:14. Com certeza, o filho pródigo não tinha conselheiros com os quais ele buscava orientação para tomar decisões importantes. Um conselho pode nos livrar dos caminhos da morte. Moisés, apesar de ser um grande líder, houve um tempo em que ele precisou que alguém o aconselhasse. O seu sogro vendo tudo o que ele fazia ao povo, disse: “Que é isto, que tu fazes ao povo? Por que te assentas só, e todo o povo está em pé diante de ti, desde a manhã até à tarde? Então disse Moisés a seu sogro: É porque este povo vem a mim, para consultar a Deus; quando tem algum negócio vem a mim, para que eu julgue entre um e outro e lhes declare os estatutos de Deus e as suas leis. O sogro de Moisés, porém, lhe disse: Não é bom o que fazes. Totalmente desfalecerás, assim tu como este povo que está contigo; porque este negócio é muito difícil para ti; tu só não o podes fazer. Ouve agora minha voz, eu te aconselharei.” Veja a conversa toda em Êxodo 18:14-24.

 O filho de Deus deve ser visto como sábio e não como tolo; e para isso devemos fazer algumas perguntas antes de tomarmos as decisões para a vida: O que penso em fazer está de acordo com a vontade de Deus, é coerente com os dez mandamentos? Minha atitude aprofundará meu relacionamento com Deus? O que penso colocar em prática vai contribuir para a obra do reino de Deus e essa minha decisão vai glorificar a Deus? Existe base bíblica para esse meu desejo? Quando penso na decisão que vou tomar, há paz em meu coração? Essa decisão resultará em crescimento em muitas áreas da minha vida?

 

TERÇA-FEIRA (3 de março) O PREGUIÇOSO – O tema de hoje é um tanto quanto difícil de ser abordado, mas é necessário para o nosso crescimento espiritual. Todos os crentes em Deus desejam morar com Jesus no céu; e o céu é um lugar muito dinâmico e lá não há espaço para a preguiça. Por isso necessitamos desenvolver a diligência e trabalho dinâmico aqui. Este é o texto para hoje: “Diz o preguiçoso: Um leão está no caminho; um leão está nas ruas. Como a porta gira nos seus gonzos, assim o preguiçoso na sua cama. O preguiçoso esconde a sua mão ao seio; e cansa-se até de torná-la à sua boca. Mais sábio é o preguiçoso a seus próprios olhos do que sete homens que respondem bem.” Provérbios 26:13-16.

 Veja algumas atitudes de um preguiçoso:

 a) Dorme além das 8 horas por dia. Salomão também disse: “O que tendo eu visto, o considerei; e, vendo-o, recebi instrução. Um pouco de sono, adormecendo um pouco, encruzando as mãos outro pouco, para estar deitado, assim sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade, como um homem armado”. Prov. 24:32-34.

 b) Arranja desculpas para sua incapacidade para o trabalhoVeja estes textos: “O preguiçoso não lavrará por causa do frio; pelo que mendigará na sega e nada receberá”. Provérbios 20:4. – Ele diz: é muito difícil pra mim.Diz o preguiçoso: Um leão está lá fora; serei morto no meio das ruas”. Provérbios 22:13.

 c) O preguiçoso não conclui a sua tarefa: “O preguiçoso não assará a sua caça, mas o bem precioso do homem é ser diligente”. Provérbios 12:27.

 d) O preguiçoso só conta vantagens e acha que tem razão: Veja estes textos: “Em todo trabalho há proveito, mas a palavra dos lábios só encaminha para a pobreza”. Provérbios 14:23. “Mais sábio é o preguiçoso a seus próprios olhos do que sete homens que bem respondem”. Provérbios 26:16.

 O que acontece com o preguiçoso? Ele vive sempre na pobreza e dependendo dos outros até para comer. O estudante preguiçoso não consegue ter uma boa formação acadêmica, logo não encontra um bom trabalho. Depois, quando consegue um trabalho no seu nível de formação mas por ser preguiçoso, é despedido e fica de um lugar para outro em busca de trabalho. Quando não consegue, ele vai depender da aposentadoria da mãe ou dos favores um parente próximo. Veja estes textos: “O que lavra a sua terra se fartará de pão, mas o que segue os ociosos é falto de entendimento”. Provérbios 12:11.

 “Passei pelo campo do preguiçoso e junto à vinha do homem falto de entendimento; e eis que tudo era cultivado ao longo de espinhos, e urtigas tinha coberto o rosto da mesma, e o seu muro de pedra estava derribado. Então vi, e considerei; e, vendo-o recebi instrução. Um pouco de sono, um pouco adormecendo, encruzando as mãos outro pouco para estar deitado, assim sobrevirá a tua pobreza como um ladrão, e a tua necessidade, como um homem armado”. Prov. 24:30-34. O empregador fica muito indignado com o preguiçoso: “Como vinagre para os dentes, como fumaça para os olhos, assim é o preguiçoso para aqueles que o mandam”. Provérbios 10:26.

 Mas a preguiça traz também consequências muito sérias no âmbito espiritual. Veja este texto:  “E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai a vossa fé a virtude, e a virtude, a ciência, e a ciência, a temperança, e a temperança, a paciência e à paciência, a piedade, e à piedade, o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade. Porque, se em vós houver e aumentarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados. Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis”. II Pedro 1:5-10.

No céu haverá constante trabalho: “Nenhum homem ou mulher convertido pode deixar de ser um trabalhador. Há certamente e sempre haverá emprego no Céu. Os remidos não viverão num estado de sonhadora preguiça. Resta um repouso para o povo de Deus; repouso que eles encontrarão em servir Aquele a quem devem tudo quanto possuem e são”. Nossa alta vocação, 220

Você e eu temos a responsabilidade de pregar o evangelho de Cristo e a preguiça impede outros de ouvir o evangelho. Recebemos esta ordem de Deus: “E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: Todo o poder é dado a mim no céu e na terra. Portanto, ide e ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-as a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém”. Mateus 28:18-20. O cristão é convidado à depender do fruto do seu trabalho!

 

QUARTA-FEIRA (4 de março) O AMIGO COMO INIMIGO – Estes são os textos de hoje: “Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto. Leais são as feridas feitas pelo amigo, mas os beijos do inimigo são enganosos.” Provérbios 27:5-6

“Como o ferro com ferro se aguça, assim o homem afia o rosto do seu amigo.” Provérbios 27:17.

 Uma das coisas mais bonitas da vida é a capacidade de fazer e ter amigos. O poeta popular escreveu: “amigo é coisa para se guardar do lado esquerdo do peito”. A Bíblia nos ensina: “Em todo tempo ama o amigo e na angústia se faz o irmão”. Entretanto, é preciso muita sabedoria para construir e manter um relacionamento entre amigos. E uma das coisas que precisamos fazer é ouvir os conselhos de um amigo, mesmo quando se é duro de ouvir.

 Quando um amigo repreende o amigo, ele pode ser tido como inimigo no primeiro momento, mas depois, o amigo que recebeu a reprimenda vai agradecer o outro. Salomão insiste no valor da repreensão e disciplina. “O caminho para a vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona a repreensão anda errado”. Provérbios 10:17. – “Quem ama a disciplina ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é estúpido”. Provérbios 12:1. Muitas vezes, a repreensão vem dos pais que amam seus filhos, são seus amigos e desejam o melhor para eles; mas nem sempre os filhos aceitam a instrução. Veja estes outros texto: “O filho sábio ouve a instrução do pai, mas o escarnecedor não atende à repreensão”. Provérbios 13:1. –  “O insensato despreza a instrução de seu pai, mas o que atende à repreensão consegue a prudência”. Provérbios 15:5.

 Os amigos podem exercer uma maior influência sobre os jovens do que os próprios pais, e os amigos crentes podem ser de grande valia para orientar outros para esta vida e para o reino dos céus. Tanto os pais como os amigos crentes são instrumentos nas mãos de Deus para conduzir-nos ao caminho do bem. Deus sempre busca o nosso bem, e acertamos ao aceitar a Sua palavra. Veja estes textos: “Filho meu, não rejeites a disciplina do Senhor, nem te enfades da sua repreensão”. Provérbios 3:11. O autor de Hebreus reforça esta instrução: “Porque o Senhor corrige a quem ama e açoita a todo filho a quem recebe”. Hebreus 12:6.

 A despeito de tanta ênfase na importância de disciplina e correção, Deus não obriga ninguém a seguir o conselho sábio que Ele oferece, através de pais e amigos fiéis a Deus. Mas é bom lembrarmos que cada um arcará com as consequências das suas próprias reações às palavras de repreensão: Veja estes outros textos: “O que rejeita a disciplina menospreza a sua alma, porém o que atende à repreensão adquire entendimento”. Provérbios 15:32.  – “Melhor é a repreensão franca do que o amor encoberto”. Provérbios 27:5.

 Da próxima vez quando pessoas que nos amam corrigirem os nossos erros, vamos os considerar como amigos e não como inimigos, e vamos ouvir suas palavras e agradecer a Deus pelo amor que mostram para conosco!

 

QUINTA-FEIRA (5 de março) O INIMIGO COMO AMIGO – Leia o texto para hoje e tire as suas próprias conclusões: “O que, passando, se põe em questão alheia, é como aquele que pega um cão pelas orelhas. Como o louco que solta faíscas, flechas, e mortandades, assim é o homem que engana o seu próximo, e diz: Fiz isso por brincadeira. Sem lenha, o fogo se apagará; e não havendo intrigante, cessará a contenda. Como o carvão para as brasas, e a lenha para o fogo, assim é o homem contencioso para acender rixas. As palavras do intrigante são como doces bocados; elas descem ao mais íntimo do ventre. Como o caco de vaso coberto de escórias de prata, assim são os lábios ardentes com o coração maligno”. Provérbios 26:17-23

 A lição de hoje fala daquelas pessoas que se fazem de amigos e procuram nos agradar, mas sempre com intenções de tirar vantagens de nossa amizade ou ainda de nos prejudicar. Cuidado com essas pessoas, eles podem tirar você do reino dos céus! Em Salmo 1:1 encontramos este texto: “Bem-aventurado o homem que não anda no conselho dos ímpios, não se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.”.

 Para alguns crentes, não se assentar na roda dos escarnecedores equivale a ser isolado de qualquer contato com pessoas que não são crentes. Com esse pensamento rejeitam qualquer convite de proximidade, mantendo o mínimo possível de contato necessário, pois, segundo pensam, qualquer contato com pessoas que não professam a mesma fé seria como se estivessem “assentados na roda dos escarnecedores”. Não é bem assim, Deus pede-nos para anunciarmos o evangelho à essas pessoas; e como vamos anunciar a Palavra sem nos aproximarmos delas? Jesus deixou-nos o legado de sermos a luz do mundo e o sal da terra. A nossa função é iluminarmos o caminho dos amigos, familiares, parentes e vizinhos, é também fazermos o papel do sal que é o de conservar os injustos e os aproximar de Deus. Eu que sou luz não posso ir e viver nas trevas das pessoas incrédulas e nem posso perder o sabor do sal do evangelho, senão para nada mais presta senão para ser lançado fora.

 Seria bem complicado os crentes exercitarem sua influência positiva no mundo sendo totalmente isolados das pessoas que não seguem a Deus O próprio Jesus Cristo demonstrou essa realidade, pois teve encontros com pessoas pecadoras da sociedade de Sua época, e nem por isso Ele deixou de ser santo. Aliás, Jesus impactou positivamente as pessoas com as quais Se encontrou, e é exatamente isso que devemos fazer. Mas como fazer isso ser ter contato com essas pessoas? É neste ponto que alguns erram. Jesus não errou! Alguns são envolvidos de tal maneira na conversa, vícios e estilo de vida das pessoas mundanas, para quem pretendem pregar, que acabam por adotar o estilo de vida dos “amigos” que na verdade são verdadeiros inimigos. Concorda?

 Devemos ser cuidadosos para não sermos atraídos por pessoas sem princípios e não sermos influenciados por suas más práticas e comportamento e, assim, nos tornarmos iguais ou piores que eles. Lembremos que  somos também pecadores, inclinados ao erro. Todo cuidado é pouco e é preciso estar preparado e agir com sabedoria, sempre tendo em mente o que estamos fazendo; pois somos sal e luz para essas pessoas. Estamos no mundo mas não pertencemos a este mundo. O nosso mundo é o eterno reino de Deus. Jesus disse: “Eis que eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas”. Mateus 10:16.

 

SEXTA-FEIRA (6 de março) LEITURA ADICIONAL DA LIÇÃO: POR DETRÁS DA MÁSCARA

 Hipocrisia – Cuidado com a hipocrisia! Não podemos separar a piedade, moralidade, devoção religiosa e a ação em favor do próximo. Existe a nossa vida na igreja, e deve existir a nossa atuação fora da igreja. O crente é chamado para atuar nestes dois níveis. Jesus proferiu Seu chamado insistente aos Seus discípulos para que sejam diferentes. Assim, os cristãos têm de ser diferentes, tanto dos fariseus quanto dos pagãos, dos religiosos e dos irreligiosos, da igreja e do mundo. Ser cristão é assumir todos os privilégios e responsabilidades individuais e coletivos inerente de um cristão. Nos privilégios estão incluídos todos os recursos disponibilizados por Deus para a nossa salvação; e nas responsabilidades todos os mandamentos e ordens de Deus devem ser seguidos. Andar fora destes padrões é ser um cristão hipócrita.

 A preguiça. “O trabalho é uma bênção, não uma maldição. O trabalho diligente guarda muitos, jovens e adultos, dos laços daquele que “ainda encontra algum malfeito para as mãos ociosas”. Ninguém se envergonhe de trabalhar; pois o trabalho honesto é enobrecedor. Enquanto as mãos se acham ocupadas nas tarefas mais comuns, a mente pode estar cheia de elevados e santos pensamentos. A sonolência e a preguiça destroem a piedade, e ofendem o Espírito de Deus. Um poço estagnado exala desagradável odor; mas uma corrente pura esparge saúde e alegria pela terra. Nenhum homem ou mulher convertido pode deixar de ser um trabalhador. Há certamente e sempre haverá emprego no Céu. Os remidos não viverão num estado de sonhadora preguiça. Resta um repouso para o povo de Deus, repouso que eles encontrarão em servir Aquele a quem devem tudo quanto possuem e são”. Nossa alta vocação, 220.

 Trabalhar para Deus. “Todos os nossos dons, todos os nossos talentos nós os devemos ao Senhor. Toda vitória obtida é alcançada por Sua graça. Portanto, vangloriar-nos está inteiramente fora de propósito. Se nos lembrássemos de que estamos sendo postos à prova perante o universo celestial, que Deus nos está provando para ver de que espírito somos, haveria mais séria meditação e mais fervorosa oração. Os que labutam com simplicidade compreendem que por si mesmo o homem não pode fazer nada de bom. Eles estão cheios de gratidão e ações de graças pelo privilégio de manterem comunhão com Deus. Entretecido com o seu serviço há um princípio que torna suas dádivas e oferendas totalmente fragrantes. Eles têm a mesma fé e confiança em Deus que uma criança tem no seu pai terrestre”.  Exaltai-O, 399

 Amizades com o mundo “As Escrituras fornecem abundante evidência de que é mais seguro unir-se ao Senhor, perdendo o favor e amizade do mundo, do que esperar deste o favor e apoio, esquecidos de nossa dependência de Deus. O Senhor mesmo estabeleceu uma parede de divisão entre as coisas do mundo e as que Ele escolheu fora do mundo, santificando-as para Ele mesmo. O mundo não reconhece essa distinção. … Mas foi Deus quem fez a separação, e Ele quer que exista. Tanto no Antigo como no Novo Testamento o Senhor ordenou positivamente a Seu povo que fosse separado do mundo, em espírito, nos negócios, na prática; que fosse nação santa, povo particular, para que anunciasse as virtudes dAquele que os chamou das trevas para a Sua maravilhosa luz. O Oriente não está mais longe do Ocidente do que os filhos da luz estão, em costumes, práticas e espírito, dos filhos das trevas. Esta distinção será mais assinalada, mais decidida, ao nos aproximarmos do fim do tempo”. Para Conhecê-lo, 305

 

Editado de comentário publicado em:
http//:temasbbiblicos.blogspot por Luís Carlos Fonseca
Edição:
fabiodeps@gmail.com

Anúncios

, , , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: