COMENTÁRIO À LIÇÃO 4 – SABEDORIA DIVINA – (17/01 A 24/01/2015)

Começamos a ter contato com Deus desde a observação da criação, que é visível, e, deste modo o invisível se faz visível ao nosso interior, pela percepção de seus sinais. O Espírito Santo, a Palavra de Deus, os Dons concedidos, fazem com que sejamos receptivos à Sabedoria Divina que , para nós, está personificada em Seu filho, e dela podemos participar seguindo o caminho do mestre, Cristo Jesus:

 “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens;”  João 1:1-4

fabiodeps@gmail.com

SabedoriaDivinaVERSO ÁUREO: “O Senhor me possuía no início de Sua obra, desde então, antes de suas obras mais antigas.” Provérbios 8:22

 INTRODUÇÃO (sábado 17 de janeiro) – Assim é a sabedoria de Deus: “A sabedoria de cima é primeiramente casta, depois pacífica, razoável, pronta para obedecer, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, sem hipocrisia.” Tiago 3:17.

É curioso que Salomão, inspirado por Deus, dá a entender que a sabedoria descrita no verso áureo é o próprio Jesus. Diferentes teorias foram propostas ao longo da história do Cristianismo para identificar a “sabedoria” mencionada em Provérbios 8:22-31. Alguns teólogos do 2º século d.C. a viam como sendo o Espírito Santo. Já no 3.º século, essa interpretação deu lugar a uma generalizada identificação dela com Cristo, a segunda pessoa da divindade. Comentaristas mais recentes continuam discutindo se ela foi realmente uma companheira do Senhor em Sua obra criadora ou meramente um atributo do Deus Pai.

Reconhecendo a Cristo como a “sabedoria de Deus”. Ver I Cor 1:24 e 30 e Aquele “em quem todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos”. Ver Col. 2:3, o Novo Testamento também O identifica como igual a Deus o Pai, e por conseguinte, co-eterno com Ele. Ver Fil. 2:6-7; Col. 2:8-9 e Heb 1:2-3.

Para compreendermos a sabedoria de Provérbios 8:21-31, devemos ter em mente três aspectos: 1) A sabedoria não é apresentada como um Ser divino em nenhuma das demais passagens de Jó, Provérbios e Eclesiastes onde aparece personificada. 2) Ela assume neste texto as prerrogativas divinas de haver existido com Deus antes da obra da criação e de haver sido o “arquiteto” dessa obra. 3) Ela é descrita como havendo nascido antes da obra da criação. Ver vrs 24 e 25.

Se podemos classificar sabedoria como sendo o próprio Jesus, é necessário seguirmos alguns passos para termos a sabedoria:

1 – Precisamos desejar a sabedoria. Sendo sábio, coloco todos os meus problemas, decisões e amarguras, aos pés do Senhor e, assim, Ele irá solucionar, no meu lugar, todas a coisas. Agindo assim eu não procuro tudo por mim mesmo mas deixo a solução dos problemas com Jesus.

2 – Devemos orar pedindo sabedoria. Vejamos o exemplo do próprio Salomão que orou ao Senhor pedindo sabedoria: “Dá-me, pois, agora, sabedoria e conhecimento, para que possa sair e entrar perante este povo, pois quem poderia julgar a este tão grande povo?” II Crôn. 1:10. Salomão não pediu para ter um bom casamento, nem riqueza, nem bons filhos, pois tudo isto vem como consequência da sabedoria. Tudo isto está ligado à sabedoria. O que você tem pedido em suas orações? Não é errado orar por todas estas coisas; mas, certifique-se de que você está orando pela única coisa que ajudará todas as outras.

3 – Devemos procurar a sabedoria. “Se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares, então entenderás o temor do Senhor, e acharás o conhecimento de Deus.” Prov. 2:4-5. Ao observarmos a vida de um mineiro, vemos que para ele conseguir pedras preciosas, ouro e prata, é preciso muito suor, lágrimas e até mesmo sangue. O verdadeiro tesouro não está exposto e não é tão fácil de se conseguir. Ele está escondido, esperando para ser descoberto. Mas o nosso Deus deu à Salomão sabedoria para colocar no livro de Provérbios 2:6 como eu e você devemos procurar a sabedoria: “Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento.”

4 – Devemos crescer na sabedoria. Para crescermos na sabedoria devemos desejá-la ardentemente, orar para adquiri-la e procurá-la de todo o coração. Salomão serviu-nos de exemplo nestes 3 primeiros passos para adquirir a sabedoria, no entanto, ele fracassou terrivelmente neste 4º passo. Por se ter casado com mulheres ímpias, estrangeiras, ele cometeu o pecado da idolatria e isto não foi um passo digno de um homem sábio. No final, Salomão deixou de obedecer a Deus, negligenciou o seu crescimento na sabedoria e silenciosamente desapareceu das páginas da Escrituras. Infelizmente, até hoje, ele é conhecido não apenas pela sabedoria que Deus lhe deu, mas também como o homem que teve setecentas mulheres e trezentas concubinas. Ver I Reis 11:3

 

DOMINGO (18 de janeiro) A SABEDORIA CLAMA – O texto de hoje está em Provérbios 8:1-21 onde descreve a sabedoria chamando as pessoas para a salvação. Veja alguns versos: “Não clama porventura a sabedoria, e a inteligência não faz ouvir a sua voz? No cume das alturas, junto ao caminho, nas encruzilhadas das veredas se posta. Do lado das portas da cidade, à entrada da cidade, e à entrada das portas está gritando: A vós, ó homens, clamo; e a minha voz se dirige aos filhos dos homens. Entendei, ó simples, a prudência; e vós, insensatos, entendei de coração. Ouvi, porque falarei coisas excelentes; os meus lábios se abrirão para a equidade. Porque a minha boca proferirá a verdade, e os meus lábios abominam a impiedade. São justas todas as palavras da minha boca: não há nelas nenhuma coisa tortuosa nem pervertida. Todas elas são retas para aquele que as entende bem, e justas para os que acham o conhecimento. Aceitai a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, mais do que o ouro fino escolhido. Porque melhor é a sabedoria do que os rubis; e tudo o que mais se deseja não se pode comparar com ela.” Provérbios 8:1-11.

Como analisamos na introdução de ontem a sabedoria significa o próprio Jesus que clama aos ouvidos dos pecadores para se arrependerem dos seus pecados e voltarem para Ele, que é fonte da vida e o Criador de todas as coisas. Há muitas pessoas que vivem e continuam a viver na ignorância e insensatez dos seus pecados e que necessitam de ouvir a voz do Senhor.

Como posso reconhecer a voz de Deus estando eu em pecado? Esta pergunta já foi feita por inúmeras pessoas através dos tempos. Samuel ouviu a voz de Deus, mas não a reconheceu até que foi instruído por Eli. Ver I Samuel 3:1-10. Gideão teve uma revelação física de Deus e mesmo assim duvidou do que tinha ouvido, ao ponto de pedir um sinal, não uma vez, mas três vezes. Ver Juízes 6:17-22, 36-40.

Quando buscamos ouvir a voz de Deus, como podemos saber se é Ele mesmo quem está falando? Em primeiro lugar, temos algo que Gideão e Samuel não tinham: temos a Bíblia completa, a Palavra de Deus inspirada para ler, estudar e meditar. “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”. II Timóteo 3:16-17. Você tem uma pergunta a respeito de determinado assunto ou uma decisão a tomar em sua vida? Veja o que a Bíblia tem a dizer sobre isto. Deus jamais guiará ou direcionará você de forma oposta ao que Ele ensinou ou prometeu em Sua Palavra. Ver Tito 1:2. Em segundo lugar, para ouvirmos a voz de Deus devemos reconhecê-la. Disse Jesus: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, e eu conheço-as, e elas me seguem”. João 10:27. Posso pessoalmente me identificar com este verso, exceto que os animais em questão são bois e vacas e ovelhas. Certifique-se de passar tempo proveitoso, todos os dias, em oração, estudo da Bíblia e meditação na palavra de Deus. Quanto mais tempo você passar intimamente com Deus e Sua palavra, mais fácil será reconhecer Sua voz e liderança em sua vida. Os empregados de um banco são treinados para reconhecer falsificações, pois estudam tão de perto as notas verdadeiras que se torna fácil reconhecer uma nota falsa. Devemos estar tão familiarizados com a Palavra de Deus, que saiu de Sua boca, que quando Ele falar-nos ou nos guiar, fica claro se tratar de Deus. Deus fala-nos de forma que possamos entender a verdade. Ao aplicarmos o que ouvimos às verdades da Escritura, podemos aprender a reconhecer Sua voz.

 

SEGUNDA-FEIRA (19 de janeiro) – A SABEDORIA E A CRIAÇÃO – De que modo está a sabedoria relacionada com a criação? Veja o texto para hoje: “O Senhor me possuiu no princípio de seus caminhos, desde então, e antes de suas obras. Desde a eternidade fui ungida, desde o princípio, antes do começo da terra. Quando ainda não havia abismos, fui gerada, quando ainda não havia fontes carregadas de águas. Antes que os montes se houvessem assentado, antes dos outeiros, eu fui gerada. Ainda ele não tinha feito a terra, nem os campos, nem o princípio do pó do mundo. Quando ele preparava os céus, aí estava eu, quando traçava o horizonte sobre a face do abismo; quando firmava as nuvens acima, quando fortificava as fontes do abismo, quando fixava ao mar o seu termo, para que as águas não traspassassem o seu mando, quando compunha os fundamentos da terra. Então eu estava com ele, e era seu arquiteto; era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo; regozijando-me no seu mundo habitável e enchendo-me de prazer com os filhos dos homens.” Provérbios 8:22-31.

Como estudamos na lição de ontem, Jesus é a sabedoria mencionada por Salomão e neste texto a sabedoria enquadra-se perfeitamente a Jesus, o Criador do mundo. Mas a lição de hoje dá a entender que a sabedoria, como atributo da divindade, já estava com Deus mesmo antes da criação do mundo. A sabedoria de Deus e a “sabedoria” dos homens não são a mesma, elas não são compatíveis. Na verdade, elas estão em oposição uma com a outra. Deus é a fonte de sabedoria: Veja estes textos: “Porque o Senhor dá a sabedoria; da sua boca é que vem o conhecimento e o entendimento.” Provérbios 2:6

“Falou Daniel, dizendo: Seja bendito o nome de Deus de eternidade a eternidade, porque dele são a sabedoria e a força.” Daniel 2:20

“E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e não o lança em rosto, e ser-lhe-á dada.” Tiago 1:5

Só Deus é infinitamente sábio: Veja estes textos: “Eis que Deus é mui grande, contudo a ninguém despreza; grande é em força e sabedoria.” Jó 36:5

“Grande é o nosso Senhor, e de grande poder; o seu entendimento é infinito.” Salmo 147:5

Só Deus é verdadeiramente sábio: Veja este texto: “Ora, àquele que é poderoso para vos confirmar segundo o meu evangelho e a pregação de Jesus Cristo, conforme a revelação do mistério que desde tempos eternos esteve oculto, mas que se manifestou agora, e se notificou pelas Escrituras dos profetas, segundo o mandamento do Deus eterno, a todas as nações para obediência da fé; ao único Deus, sábio, seja dada glória por Jesus Cristo para todo o sempre. Amém” Romanos 16:25-27. Ver também I Timóteo 1:17 e Judas 1:25.

A sabedoria de Deus é encontrada com Deus, logo ela existe antes da criação. A existência da sabedoria, no tempo em que só existia Deus a coloca “desde a eternidade”, pois se ela nasceu com Deus e faz parte do próprio Deus.

 

TERÇA-FEIRA (20 de janeiro) REGOZIJO NA CRIAÇÃO – Mais uma vez vemos que a sabedoria está relacionada com uma pessoa, Com Jesus. Somente uma pessoa pode sentir alegria. Relacionado ao tema de hoje, vemos Cristo regozijando-Se com a criação. Veja o texto:  “Então eu estava com ele, e era seu arquiteto; era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo; regozijando-me no seu mundo habitável e enchendo-me de prazer com os filhos dos homens.” Provérbios 8:30-31.

A alegria do Criador foi vista não apenas nas coisas e pessoas criadas nos seis dias da semana, mas também com a criação do dia de sábado. No verso 31 menciona a razão para a alegria plena de Deus: “as minhas delícias com os filhos dos homens.” No final da semana da criação, no sábado, Deus estabeleceu um profundo relacionamento apenas com o ser humano. Embora Deus cuida dos animais, ele é adorado de forma racional apenas através dos seres humanos. E o sábado é um dia especial para este ato.

Como a guarda do sábado pode ser uma bênção para a minha família? De acordo com a Bíblia, o dia é contado a partir da parte escura. Isto indica que o Sábado deve ser santificado a partir do pôr-do-sol de sexta-feira, que é o dia de preparação para o sábado, até o pôr-do-sol de sábado. Na Bíblia, um novo dia começa a ser contado no pôr-do-sol e não depois da meia-noite. “Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, teu Deus; não farás nenhum trabalho, nem tu, nem o teu filho, nem a tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o forasteiro das tuas portas para dentro.” Êxodo 20:10. Deus Se alegra com a família que guarda o sábado. Neste dia, trabalho secular é cessado e a família tem garantido o seu dia especial com Deus. A paz, a alegria e o amor mútuo são manifestados em gestos de carinho, alegrando o coração do Criador que por Sua vez faz chover bênçãos mil sobre cada um.

Jesus é visto como o Criador de todas as coisas e da humanidade. Ver Col. 1:15-17. Apoc. 3:14 e João 1:1-14. Quando Ele regozija-Se em ser o redentor da raça humana? Veja este texto inspirado: “Disse o Salvador: “E a vida eterna é esta: que Te conheçam, a Ti só, por único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” João 17:3. E Deus declarou por meio do profeta: “Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem se glorie o forte na sua força; não se glorie o rico nas suas riquezas; mas o que se gloriar glorie-se nisto: em Me conhecer e saber que Eu sou o Senhor, que faço beneficência, juízo e justiça na Terra; porque destas coisas Me agrado, diz o Senhor.” Jeremias 9:23, 24. Homem algum, sem auxílio divino, pode atingir esse conhecimento de Deus. O apóstolo diz que “o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria”. I Coríntios 1:21. Cristo “estava no mundo, e o mundo foi feito por Ele, e o mundo não O conheceu”. João 1:10. Jesus declarou aos discípulos: “Ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho, e aquele a quem o Filho O quiser revelar.” Mateus 11:27” Test. para a Igreja. vol 5, 737

 

QUARTA-FEIRA (21 de janeiro) – O APELO DA SABEDORIA – Que apelo faz a sabedoria? Veja o texto: “Agora, pois, filhos, ouvi-me, porque bem-aventurados serão os que guardarem os meus caminhos. Ouvi a instrução, e sede sábios, não a rejeiteis. Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada. Porque o que me achar, achará a vida, e alcançará o favor do Senhor. Mas o que pecar contra mim violentará a sua própria alma; todos os que me odeiam amam a morte.” Provérbios 8:32-36.

Como estamos vendo no decorrer do estudo desta semana, Jesus é a fonte da sabedoria. O texto de hoje está intimamente relacionado com João capítulo 10. Veja o texto: “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.” João 10:9-11.

Quem é Jesus Cristo? Muitas pessoas reconhecem Jesus Cristo como um bom homem, grande mestre, ou mesmo como um profeta de Deus. Essas coisas são definitivamente verdadeiras sobre Jesus, mas elas não definem quem Ele realmente é. A Bíblia nos diz que Jesus é Deus em carne, Deus tornou-Se um ser humano. Ver João 1:1,14. Deus veio à terra para nos ensinar, curar, corrigir, perdoar  e morrer por nós! Jesus Cristo é Deus, o Criador, o Senhor supremo. Você já aceitou este Jesus como Salvador?

O que é um Salvador e por que nós precisamos de um Salvador? A Bíblia nos diz que todos pecamos, todos cometemos atos errados. Ver Romanos 3:10-18. Como resultado do nosso pecado, nós merecemos a ira e a punição de Deus. A única punição justa para pecados cometidos contra um Deus infinito, santo e eterno é uma punição infinita, com a morte eterna. Ver Romanos 6:23 e Apocalipse 20:11-15. É por isso que nós precisamos de um Salvador! Jesus Cristo veio à terra e morreu em nosso lugar. A morte de Jesus, como Deus em carne, foi um pagamento infinito por nossos pecados. Ver II Coríntios 5:21. Jesus morreu para pagar a pena pelos nossos pecados. Ver Rom. 5:8. Jesus pagou o preço para que nós não tivéssemos de o fazer. A ressurreição de Jesus dentre os mortos provou que Sua morte foi suficiente para pagar a pena pelos nossos pecados. É por isso que Jesus é o único Salvador. Ver João 14:6 e Atos 4:12. Você está atendendo o apelo de Jesus para o salvar? 

Jesus é o seu Salvador “pessoal”? Muitas pessoas vêem o Cristianismo como ir à igreja, realizar rituais, não cometer certos pecados. Isso não é Cristianismo. O verdadeiro Cristianismo é uma relação pessoal com Jesus Cristo. Aceitar Jesus como seu Salvador pessoal significa colocar a própria fé pessoal e confiança em Cristo. Ninguém é salvo pela fé dos outros. Ninguém é perdoado por realizar certas obras. A única forma de ser salvo é pessoalmente aceitar Jesus como seu Salvador, confiando na Sua morte como pagamento pelos seus pecados, e na Sua ressurreição como a sua garantia de vida eterna. Ver João 3:16. Insisto; Jesus é pessoalmente o seu Salvador?

 

QUINTA-FEIRA (22 de janeiro) UM OU OUTRO – A lição de hoje faz-nos um apelo para aceitarmos a sabedoria e abandonarmos a insensatez. Compare Prov. 9:1-9 com Prov. 9:13-18.

SABEDORIA – Aceitar a sabedoria envolve aceitar o próprio Jesus, obedecer os Seus mandamentos e fazer entregas diárias a Ele. Desta forma estaremos preparados para viver na eternidade. A sabedoria de Deus chama-nos à abandonarmos a insensatez do pecado e, consequentemente, passamos a ter uma vida especial com Deus. Todas as pessoas são convidadas para a salvação através dos métodos divinos de Revelação; a natureza, a Bíblia e o próprio Jesus. Nos dias de hoje, através dos métodos modernos de comunicação, todas as pessoas já ouviram falar de Jesus e de Seu amor em nos salvar. Aceitar Jesus ou não já é outra coisa diferente. Existe muita sabedoria em aceitar Jesus como Salvador pessoal.

A mensagem da sabedoria divina é para as pessoas abandonarem a insensatez, que é viver longe de Deus em seus pecados e aceitarem viver com Deus; mas, se desprezarem o convite à salvação receberão o juízo. Os que rejeitam a sabedoria colherão os frutos da sua rejeição. Houve uma época em que o povo de Israel foi muito privilegiado. Deus o chamou da escravidão no Egito e lhe deu a terra de Canaã. Mas, Ele prometeu castigar a nação se ela se tornasse desobediente. Ver Amós 3:1-3. Israel tinha um passado glorioso, mas, na época de Amós, não estava mais servindo ao Senhor. O problema foi simples; eles deixaram de andar conforme a vontade de Deus: “Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?”. Amós 3:3. Ou a sabedoria ou a insensatez.

INSENSATEZ – O coração humano, em sua condição natural, é insensato, perverso, traiçoeiro e enganador. Jeremias 17:9 diz: “Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer?” Em outras palavras, a queda nos afetou no nível mais profundo. A nossa mente, emoções e desejos foram manchados pelo pecado e somos cegos para o quão penetrante o problema realmente é. Podemos não entender os nossos próprios corações, mas Deus entende. Ele “conhece os segredos do coração”. Salmo 44:21; ver também I Coríntios 14:25. Jesus “conhecia a todos, e não necessitava de que alguém lhe desse testemunho do homem, pois bem sabia o que havia no homem”. João 2:24-25. Com base em Seu conhecimento do coração, Deus pode julgar com retidão: “Eu, o Senhor, esquadrinho a mente, eu provo o coração; e isso para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações”. Jeremias 17:10.

Jesus destacou a condição caída de nossos corações em Marcos 7:21-23: “Pois é do interior, do coração dos homens, que procedem os maus pensamentos, as prostituições, os furtos, os homicídios, os adultérios, a cobiça, as maldades, o dolo, a libertinagem, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a insensatez; todas estas más coisas procedem de dentro e contaminam o homem.”

Para que uma pessoa possa ser salva, então, o coração tem que ser mudado. Isso só acontece pelo poder de Deus, em resposta à fé. “Com o coração se crê para justiça”. Romanos 10:10. Em Sua graça, Deus pode criar um coração novo dentro de nós. Ver Salmo 51:10 e Ezequiel 36:26. Ele promete “vivificar o coração dos contritos”. Isaías 57:15. A obra de Deus, em criar um novo coração dentro de nós envolve testar o nosso coração, ver Salmo 17:3 e Deuteronômio 8:2, e encher o nosso coração com novas ideias, nova sabedoria e novos desejos. Ver Neemias 7:5; I Reis 10:24 e II Coríntios 8:16.

Classifique alguns pecados que ainda pratica, fruto da insensatez humana, e procure com a graça de Deus abandoná-los.

 

SEXTA-FEIRA (23 de janeiro) LEITURA ADICIONAL DA LIÇÃO – Era um caso difícil: duas mulheres discutiam por causa de um bebê. Elas viviam na mesma casa e, com poucos dias de diferença, cada uma havia dado à luz um filho. Um dos bebês havia morrido e agora cada mulher afirmava ser a mãe do que estava vivo. Não havia testemunhas do acontecido. Possivelmente, o caso já havia sido apresentado a um tribunal de menor instância, mas não se havia chegado a um veredicto. Por fim, a disputa foi levada a Salomão, rei de Israel. Será que ele conseguiu descobrir a verdade? Depois de escutar um pouco a discussão das mulheres, Salomão pediu uma espada. Salomão, aparentemente cheio de convicção, ordenou que a criança fosse cortada em duas partes e que se desse metade a cada uma das mulheres. Imediatamente, a mãe verdadeira implorou que o rei desse o bebê, seu querido filho, à outra mulher, que insistia que a criança fosse cortada em dois. Salomão descobriu a verdade. Ele sabia da compaixão e do carinho que uma mãe sente pelo filho que carregou no ventre e usou esse conhecimento para resolver a disputa. Imagine o alívio da mãe quando Salomão lhe entregou seu bebê e disse: “Ela é sua mãe.” Ver I Reis 3:16-27.

O Deus, Criador do mundo, concede sabedoria aos Seus filhos que a buscam. A verdadeira sabedoria não pode ser gerada pelos homens. Ela nasce com Deus e devemos buscar diretamente dele. Somente o Deus Criador pode abençoar os Seus filhos com a sabedoria original. Deus está disposto a partilhar a sabedoria conosco, não importa qual seja a nossa formação ou quanto estudo tenhamos. Ver I Coríntios 1:26-29.  Mas temos de tomar a iniciativa, porque a Bíblia nos incentiva a “adquirir sabedoria”. Ver Provérbios 4:7. Como podemos fazer isso?

Primeiro, é preciso temer a Deus. “O temor de Jeová é o início da sabedoria” o primeiro passo para a sabedoria . O temor de Deus é a base da sabedoria verdadeira. Por quê? Lembre-se de que a sabedoria envolve a habilidade de usar com êxito o conhecimento. Temer a Deus não significa encolher-se de medo diante dele, mas curvar-se com assombro, respeito e confiança. Esse temor é saudável e nos motiva a harmonizar nossa vida com o conhecimento da vontade e dos modos de Deus. Essa é a maneira mais sensata de agir, pois as normas de Jeová sempre resultam nos maiores benefícios para os que as seguem. Em segundo lugar, precisamos ser humildes e modestos. Essas qualidades são vitais para se obter sabedoria divina. Ver Provérbios 11:2. Por quê? Se formos humildes e mansos, estaremos dispostos a admitir que não temos resposta para tudo, que nossas opiniões nem sempre são corretas e que precisamos saber qual é o conceito de Jesus sobre os assuntos. “Deus opõe-se aos soberbos”, mas alegremente dá sabedoria aos humildes de coração.” Tiago 4:6. Um terceiro fator essencial é estudar a Palavra escrita de Deus, visto que a sabedoria divina é revelada nela. Para obter essa sabedoria, temos de nos esforçar para buscá-la. Ver Provérbios 2:1-5. Um quarto requisito é a oração. Se formos sinceros ao pedir sabedoria a Deus, ele a dará generosamente. Ver Tiago 1:5 Se solicitarmos a ajuda do Espírito Santo em oração, Ele sem dúvidas responderá. O Espírito Santo nos orientará para que encontremos os tesouros da Sua Palavra que nos ajudarão a resolver problemas, evitar perigos e tomar decisões sábias.

Assim é a sabedoria de Deus: “A sabedoria de cima é primeiramente casta, depois pacífica, razoável, pronta para obedecer, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, sem hipocrisia.” Tiago 3:17

 

 

Publicado em:
http//:temasbbiblicos.blogspot por Luís Carlos Fonseca
Edição:
fabiodeps@gmail.com

 

Anúncios

, , , , , ,

  1. #1 por André Barreto em 23 de janeiro de 2015 - 23:39

    O autor, é um pastor corajoso e muito sensato, inspirado pela “Sabedoria” ou seja por Cristo. Fico muito feliz em saber que nossa igreja ainda é a igreja de Deus, e por mais que esses jesuítas disfarçados de adventistas estejam causando estrago, temos uma real esperança que tudo isso logo será decidido a favor da Cristo e de sua igreja que irá vencer, mesmo estando enferma com a febre laodiceana que vem tirando sua paz.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: