COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 1 – O CHAMADO DA SABEDORIA – (1º trim.2015 – 27/12/2014 a 03/01/2015)

O Livro dos Provérbios estabelece o conselho divino e profético para a vida do crente, com suas ações apropriadas na vida material, cotidiana, tecendo uma ética correta para o seguidor de Jesus Cristo no caminho da salvação oferecido por Deus:
“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino.”
Provérbios 1:7
fabiodeps@gmail.com

Salomão

 Versículo da semana:
“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, mas os loucos desprezam a sabedoria e o ensino” ( Pv 1:7)

INTRODUÇÃO (Sábado 27 de dezembro) -Durante este trimestre vamos estudar o livro de Provérbios que traz-nos ensinamentos muito edificantes e que apelam à sabedoria que vem de Deus.

Quem escreveu Provérbios? O Rei Salomão é o principal escritor de Provérbios. Seu nome aparece em Provérbios 1:1, 10:1 e 25:1. Podemos também presumir que Salomão coletou e editou provérbios de outros escritores, pois Eclesiastes 12:9 diz: “O Pregador, além de sábio, ainda ensinou ao povo o conhecimento; e, atentando e esquadrinhando, compôs muitos provérbios.” Na verdade, o título hebraico Mishle Shelomoh é traduzido como Provérbios de Salomão.

Quando o livro de Provérbios foi escrito? Os Provérbios de Salomão foram escritos cerca do ano  900 a.C. Durante o seu reinado como rei, a nação de Israel atingiu o seu auge espiritual, política cultural e economicamente. À medida que a reputação de Israel aumentou, a do rei Salomão também. Pessoas importantes do estrangeiro, dos confins do mundo, viajaram grandes distâncias para ouvir o sábio monarca falar. Ver I Reis 4:34.

Por que Provérbios foi escrito? O conhecimento é nada mais do que uma acumulação de fatos brutos, mas a sabedoria é a capacidade de ver as pessoas, eventos e situações como Deus os vê. No Livro de Provérbios, Salomão revela a mente de Deus em assuntos superiores e nobres, assim como em assuntos ordinários e situações quotidianas. Parece que nenhum assunto escapou à atenção do rei Salomão. Questões relativas à conduta pessoal, relações sexuais, negócios, prosperidade, amor, ambição, disciplina, dívidas, educação infantil, caráter, álcool, política, vingança e piedade estão entre os vários temas abordados neste rica coleção de provérbios.

A lição desta semana é um convite à sabedoria. Veja o verso áureo: “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.” Provérbios 1:7. O tema da sabedoria e da sua necessidade em nossa vida encontra o seu cumprimento em Cristo. Somos continuamente exortados em Provérbios a buscar, adquirir e compreender a sabedoria. Provérbios também nos dizem, e repete, que o temor do Senhor é o princípio do saber. Ver Prov. 1:7 e 9:10. Nosso temor da justiça do Senhor é o que nos leva à Cristo, nele encontramos a personificação da sabedoria de Deus, expressa no Seu glorioso plano de resgate para a humanidade. Em Cristo “todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento estão ocultos”. Colossenses 2:3. Em Jesus encontramos a resposta à nossa busca por sabedoria, o remédio para o temor da justiça de Deus e a “justiça, e santificação e redenção” de que tanto precisamos. Ver I Coríntios 1:30. A sabedoria encontrada somente em Cristo está em contraste com a loucura do mundo que nos incentiva a sermos sábios aos nossos próprios olhos. Sendo assim, Provérbios também nos diz que o caminho do mundo não é o caminho de Deus, ver Provérbios 3:7 e só leva à morte. Ver Provérbios 14:12 e 16:25.

A promessa que vem do Livro de Provérbios é que aqueles que escolhem obter sabedoria e seguir a Deus serão abençoados de várias maneiras: com longa vida, ver Prov. 9:11, prosperidade, ver Prov. 2:20-22, alegria, ver Prov 3:13-18 e bondade de Deus. Ver 12:21. Aqueles que O rejeitam, por outro lado, sofrem vergonha e morte. Ver Prov. 3:35, 10:21. Rejeitar a Deus é escolher loucura em lugar da sabedoria e é separar-nos de Deus, Sua Palavra, Sua sabedoria e bênçãos. Portanto, em última análise, ser sábio significa obedecer Deus.

DOMINGO (28 de dezembro) O PRINCÍPIO DA SABEDORIA – A lição de hoje dá ênfase na experiência religiosa que cada pessoa é convidada a desenvolver com o Deus Criador. O relacionamento com Deus através da Sua palavra e da oração é uma evidência de que o cristão é sábio. Veja o texto para hoje: “O temor do Senhor é o princípio do conhecimento; os loucos desprezam a sabedoria e a instrução.” Provérbios 1:7. Salomão mostra de forma clara que aquele que despreza Deus é um louco. A pessoa pode ser um grande cientista, filósofo ou doutor, mas se exclui Deus da sua vida é considerado um tolo. Davi já dizia o mesmo que Salomão: “Diz o tolo em seu coração: “Deus não existe! ” Corromperam-se e cometeram injustiças detestáveis; não há ninguém que faça o bem.” Salmo 53:1.

A lição de hoje apela-nos para duas coisas: Amar a Deus e Ser fiel a Ele. 1) Amamos Deus a partir do momento que temos conhecimento dele. Todas as pessoas são convidadas para a salvação através dos métodos divinos de Revelação; a natureza, a Bíblia e o próprio Jesus. Nos dias de hoje, através dos métodos modernos de comunicação, todas as pessoas já ouviram falar de Jesus e de seu amor em nos salvar. Aceitar Jesus ou não já é outra coisa diferente. 2) Quem aceita Jesus já assume automaticamente o compromisso de guardar os mandamentos de Deus. Salomão mesmo disse: “De tudo o que se tem ouvido, o fim é: Teme a Deus, e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo o homem.” Eclesiastes 12:13.

O que significa temer o Senhor? O temor do Senhor é que faz os homens se desviarem do pecado. Ver Prov. 16:6. O temor do Senhor é o princípio da sabedoria, ver Prov. 9:10, é impossível ser sábio sem temer a Deus. O temor do Senhor é odiar o mal. Ver  Prov 8:13. Esta geração que não teme ao Senhor ama tudo, ama o mundo, ama Hollywood, ama a fornicação, ama o materialismo, ama a falsa religião, ama o adultério, a bebedeira, a música do mundo, etc… Falta temor ao Senhor, para odiar o mal.

O temor do Senhor deve ser ensinado às crianças. Ver Sal. 34:11. A adoração a Deus requer santidade e temor ao Senhor. Ver Sal. 96:9. O temor de Deus é necessário para andarmos na presença de Deus. Ver I Ped 1:17. O temor de Deus é que elimina o espírito de rebeldia e faz os crentes se sujeitarem uns aos outros. Ver Efésios 5:21 e também às autoridades governamentais. Ver I Ped 2:17. O temor de Deus é necessário para aperfeiçoar a nossa vida de santificação a Deus. Ver II Cor 7:1.

Além do temor do Senhor, alcançaremos também o conhecimento de Deus. O conhecimento de Deus é a prudência. Ver Prov 9:10. Os ímpios não conhecem a Deus, não porque Deus não Se tenha revelado, mas porque eles mesmos se cercaram de engano, habitaram no meio do engano e pelo engano eles recusam conhecer a Deus. Ver Jer 9:6. As imaginações dos homens são más, e exaltam-se contra Deus. As imaginações dos homens têm de ser levadas cativas à obediência de Cristo, pois os pensamentos do homem se opõem ao conhecimento de Deus. Ver II Cor 10:5. O conhecimento de Deus é que vai nos permitir agradar a Deus e dar bons frutos em toda boa obra. Ver Col. 1:10.

SEGUNDA-FEIRA (29 de dezembro) – A VERDADEIRA EDUCAÇÃO – O texto de hoje mostra dois tipos distintos de educação e apela não somente aos pais, mas à todos os filhos de Deus a instruírem-se na palavra de Deus e se desviarem daqueles que praticam o mal. Veja atentamente o texto de hoje: “Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe, porque serão como diadema gracioso em tua cabeça, e colares ao teu pescoço. Filho meu, se os pecadores procuram te atrair com agrados, não aceites. Se disserem: Vem conosco a tocaias de sangue; embosquemos o inocente sem motivo; traguemo-los vivos, como a sepultura; e inteiros, como os que descem à cova; acharemos toda sorte de bens preciosos; encheremos as nossas casas de despojos; lança a tua sorte conosco; teremos todos uma só bolsa! Filho meu, não te ponhas a caminho com eles; desvia o teu pé das suas veredas; porque os seus pés correm para o mal, e se apressam a derramar sangue. Na verdade é inútil estender-se a rede ante os olhos de qualquer ave. No entanto estes armam ciladas contra o seu próprio sangue; e espreitam suas próprias vidas. São assim as veredas de todo aquele que usa de cobiça: ela põe a perder a alma dos que a possuem.” Provérbios 1:8-19.

O que é preciso fazer para evitar o mal e escolher o bem? Primeiro devemos reeducar os hábitos perniciosos da nossa vida, que porventura estejamos a praticar. E necessitamos instruir devidamente, no temor do Senhor, os nossos filhos e pessoas que estão sob a nossa responsabilidade.

A família ocupa o primeiro lugar em termos de responsabilidade na educação das crianças cristãs. A educação tem início no seio da família. Ellen White escreveu: “É no lar que a educação da criança deve ser iniciada. Ali está sua primeira escola. Ali, tendo seus pais como instrutores, a criança terá de aprender as lições que devem guiá-la por toda a vida, lições de respeito, obediência, reverência, domínio próprio. As influências educativas do lar são uma força decidida para o bem ou para o mal. São, em muitos sentidos, silenciosas e graduais, mas sendo exercidas na direção devida, tornam-se fator de grande alcance em favor da verdade e justiça”. Orientação da Criança, 17.

A igreja detém o segundo lugar no ranking da responsabilidade da educação cristã. A igreja deve ser um centro educativo. O culto em sua liturgia contribui para o conhecimento de Deus como Criador, Redentor e Mantenedor; e a escola sabatina faz a função de nos instruir. Ellen White menciona: “Os cânticos de louvor, a oração, a palavra ministrada pelos embaixadores do Senhor, são os meios que Deus proveu para preparar um povo para a assembleia lá do alto, para aquela reunião sublime à qual coisa nenhuma que contamine poderá ser admitida”. Testemunhos Seletos, 193. Os pais devem instruir os filhos em todos os aspectos da vida espiritual.

A Escola Adventista também deve ter participação na educação dos filhos de Deus. Atualmente, a sociedade promove uma educação meramente acadêmica tendo como pressuposto a competição no mercado de trabalho. Da perspectiva divina, a educação que transforma o ser humano vai além do aspecto acadêmico. Deus tinha isso em mente quando orientou o estabelecimento das escolas dos profetas: Veja este texto de Ellen White: “Essas escolas se destinavam a servir de barreira contra a corrupção prevalecente, a fim de prover à necessidade intelectual e espiritual da juventude, e promover a prosperidade da nação, dotando-a de homens habilitados para agir no temor de Deus como dirigentes e conselheiros. Para tal fim, Samuel reuniu grupos de rapazes piedosos, inteligentes e estudiosos. Eles foram chamados os filhos dos profetas. Enquanto estudavam a Palavra e as obras de Deus, Seu poder vivificante despertava neles as energias da mente e do coração, e os estudantes recebiam sabedoria do alto. Os instrutores não só eram versados na verdade divina, mas tinham pessoalmente experimentado comunhão com Deus, e obtida concessão especial de Seu Espírito. Desfrutavam o respeito e a confiança do povo, tanto pelo seu saber como pela sua piedade”. Educação, 46. Que tipo de educação estamos oferecendo aos nossos filhos e jovens da igreja?

TERÇA-FEIRA (30 de dezembro) O CONVITE DA SABEDORIA – Veja a maneira da sabedoria manifestar-se:“A sabedoria clama lá fora; pelas ruas levanta a sua voz. Nas esquinas movimentadas ela brada; nas entradas das portas e nas cidades profere as suas palavras.” Provérbios 1:20-21.

Aqui mostra a maneira como os servos de Deus devem proclamar a Sua Palavra. Devemos ser destemidos em fazer o convite para a salvação à todas as pessoas que conhecemos. Mas, para isso precisamos viver a sabedoria que vem de Deus para não estarmos comprometidos com o pecado. O filho de Deus fala com o poder do Espírito Santo agindo em si e através dele mesmo.

Qual é a mensagem da sabedoria divina e qual o resulto da sua rejeição? Veja o texto: “Até quando, ó simples, amareis a simplicidade? E vós escarnecedores, desejareis o escárnio? E vós insensatos, odiareis o conhecimento? Atentai para a minha repreensão; pois eis que vos derramarei abundantemente do meu espírito e vos farei saber as minhas palavras. Entretanto, porque eu clamei e recusastes; e estendi a minha mão e não houve quem desse atenção, antes rejeitastes todo o meu conselho, e não quisestes a minha repreensão, também de minha parte eu me rirei na vossa perdição e zombarei, em vindo o vosso temor. Vindo o vosso temor como a assolação, e vindo a vossa perdição como uma tormenta, sobrevirá a vós aperto e angústia.” Provérbios 1:22-27.

A mensagem da sabedoria divina é para as pessoas abandonarem a estultícia, que é viver longe de Deus em seus pecados e aceitarem viver com Deus; mas, se desprezarem o convite à salvação receberão o juízo. Os que rejeitam a sabedoria colherão os frutos da sua rejeição. Houve uma época em que o povo de Israel foi muito privilegiado. Deus o chamou da escravidão no Egito e lhe deu a terra de Canaã. Mas, Ele prometeu castigar a nação se ela se tornasse desobediente. Ver Amós 3:1-3. Israel tinha um passado glorioso, mas, na época de Amós, não estava mais servindo ao Senhor. O problema foi simples; eles deixaram de andar conforme a vontade de Deus: “Andarão dois juntos, se não houver entre eles acordo?”. Amós 3:3. O povo se acostumou tanto com a sua prosperidade e o conforto que gozava que não conseguia nem imaginar um castigo severo. Não esperava a justiça de Deus, embora seus atos estivessem invocando a ira do Senhor sobre a nação rebelde: “Vós que imaginais estar longe o dia mau e fazeis chegar o trono da violência” Amós 6:3. Pode nos surpreender descobrir que este mesmo povo rebelde ainda mantinha diversas práticas religiosas

Como é com você? Hoje em dia, muitas pessoas acham suficiente fazer parte de alguma igreja e aparecer com alguma frequência nas reuniões de louvor, oração e culto solene e levando alguma oferta e dízimo à igreja. Devemos congregar na igreja de Cristo, ver Hebreus 10:24-25, e devemos trazer as nossas ofertas, ver II Coríntios 9:7, mas Deus quer mais. O povo de Israel levava sacrifícios diários e levava os dízimos até duas vezes por semana, ver Amós 4:4, mas Deus o rejeitou! Apesar de participarem de alguns atos de adoração, esses israelitas não se converteram ao Senhor. Mesmo pessoas que frequentam uma igreja e ofertam seu dinheiro podem ser rejeitadas pelo Senhor. Deus nos convida para recebermos e transmitirmos a Sua sabedoria.

QUARTA-FEIRA (31 dezembro) O BENEFÍCIO DA SABEDORIA – Este é o texto para hoje: “Filho meu, se aceitares as minhas palavras, e esconderes contigo os meus mandamentos, para fazeres o teu ouvido atento à sabedoria; e inclinares o teu coração ao entendimento; se clamares por conhecimento, e por inteligência alçares a tua voz, Se como a prata a buscares e como a tesouros escondidos a procurares, Então entenderás o temor do Senhor, e acharás o conhecimento de Deus.” Provérbios 2:1-5

Imagine que você faça um buraco no quintal da sua casa e descobre uma enorme pedra de diamante de 10 quilos. A primeira coisa que se faz ao encontrar algo precioso é esconder e deixar bem guardado, protegido, para que não se perca nem seja roubado de forma alguma. A ideia que Salomão transmite no texto acima é semelhante. Devemos colocar os mandamentos de Deus no nosso interior, escondidos conosco, como algo precioso, que jamais gostaríamos que fosse perdido, esquecido ou roubado. Não devia ser assim?

Os mandamentos de Deus devem ser aplicados à nossa vida, para nos transformar de dentro para fora. Este espírito de zelo e obediência é que nos leva a entender o temor do Senhor e a encontrar o conhecimento de Deus. Quem recebe os mandamentos, mas não os aplica à sua vida e não se deixa mudar pela Palavra de Deus, não entende o temor do Senhor nem encontra o conhecimento de Deus. A sabedoria fala pela Palavra de Deus. Ver Isa 8:20. Jesus Cristo é a Palavra de Deus e é a sabedoria. Ver I Cor 1:30, João 1:1 e  Apoc 19:13. A sabedoria fala através da repreensão. Ver Prov. 1:23, 6:23, 15:31, 29:15 e Ecles. 7:5. Quem não se deixar mudar pela repreensão da Palavra de Deus, jamais entenderá o temor do Senhor e jamais encontrará o conhecimento de Deus. A maioria das pessoas; mesmo em igrejas, detesta a repreensão da Bíblia, e só quer ouvir aquilo que é “positivo” e “agradável”. Serão destruídos por isso, porque quem fala lisonjas e coisas agradáveis são os falsos profetas, os ímpios e os malignos. Ver Rom 16:17-18; Prov 6:24, 20:19, 26,28, 29:5 e Isa 30:9-14. A maneira bíblica de pregar a Palavra de Deus é através da exortação e repreensão. Ver II Tim 2:1-4.

Não adianta muito ler a Bíblia, orar, ir à igreja e praticar boas ações num exercício meramente “intelectual” e ritualístico. É necessária uma atitude verdadeira e legítima no inclinar o coração ao entendimento.

Os que entendem o temor do Senhor e encontram o conhecimento de Deus são aqueles que buscam a Deus de todo o coração, são os que deixam a Palavra de Deus mudar seu coração. Quem lê a Bíblia, mas inclina seu coração para as vaidades deste mundo, e para suas próprias ideias, e para as filosofias dos homens, não entenderá o temor do Senhor nem achará o conhecimento de Deus. Os que confiam no seu próprio coração são insensatos, ver Prov. 28:26, porque o coração do homem é mais enganoso do que todas as coisas, desesperadamente mau e perverso. Ver Jer. 17:9. As pessoas sábias cumprem a vontade de Deus de forma legítima; aceitando Jesus como salvador e ministrando o evangelho aos que necessitam. A sabedoria divina só é benéfica para aqueles que a utilizam corretamente.

QUINTA-FEIRA (1º de janeiro) NÃO ESQUECER – Este é o texto principal para o estudo de hoje: “Não sejas sábio a teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal.” Provérbios 3:7.

Ser sábio aos próprios olhos é sinômimo de orgulho. Dentro de uma perspectiva psicológica e bíblica, o orgulho para além de ser pecado é uma doença. A lição de hoje faz-nos um apelo para não esquecermos de que a verdadeira sabedoria vem de Deus e que tudo aquilo que podemos fazer para a adquirir vem manchada pelo pecado. Somente Deus pode conceder-nos a verdadeira sabedoria. Tiago faz-nos um grande apelo para adquirrimos a sabedoria que vem do alto. Veja o texto: “Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria. Mas, se tendes amarga inveja, e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade. Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica. Porque onde há inveja e espírito faccioso aí há perturbação e toda a obra perversa. Mas a sabedoria que do alto vem é, primeiramente pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia.” Tiago 3:13-17

A sabedoria é vista na criação Veja o texto: “O Senhor, com sabedoria fundou a terra; com entendimento preparou os céus. Pelo seu conhecimento se fenderam os abismos, e as nuvens destilam o orvalho.” Provérbios 3:19-20. Aceitar a criação é um sinal de sabedoria. Gênesis menciona que os dias são literais e não milenares, como alguns cristãos e não cristãos pretendem. Há um contraste entre o curto período de tempo do relato da criação e as longas eras exigidas pela evolução natural. Mas é conclusivo que a palavra dia, em Hebraico “yôm” está de conformidade com as principais linhas da erudição atual. Gênesis 1 deve ser compreendido de maneira singular, no sentido literal. O Sábado literal, de um período de 24 horas, reserva-nos a oportunidade não só de santificar este dia conforme o mandamento, como também de aceitar a semana literal da criação. O inimigo pretende desviar a atenção deste mandamento criando confusão na mente das pessoas com especulações científicas ou mesmo filosóficas. Existe muita sabedoria em aceitar a criação e em 7 dias literais. Deus pede para a humanidade não se esquecer de que o mundo foi criado por Ele de santificar o sábado que é santo.

Existe saúde e longevidade em obedecer os mandamentos de Deus. Veja estes textos da lição de hoje que mostram que há sabedoria em guardar os mandamentos de Deus: “Porque eles aumentarão os teus dias e te acrescentarão anos de vida e paz.” Provérbios 3:2

“Isto será saúde para o teu âmago, e medula para os teus ossos.” Provérbios 3:8

“Vida longa de dias está na sua mão direita; e na esquerda, riquezas e honra.” Provérbios 3:16

“É árvore de vida para os que dela tomam, e são bem-aventurados todos os que a retêm.” Provérbios 3:18

“Porque serão vida para a tua alma, e adorno ao teu pescoço.” Provérbios 3:22

SEXTA-FEIRA (2 de janeiro) LEITURA ADICIONAL DA LIÇÃO – O que é sabedoria? Sabedoria é o uso correto do conhecimento. Uma pessoa pode ser culta e ser tola. Hoje se dá mais valor à inteligência emocional do que à inteligência intelectual. Uma pessoa pode ter muito conhecimento e não saber se relacionar com as pessoas. Ela pode saber muito e não saber viver com ela mesma e com os outros. No contexto da lição desta semana, a sabedoria é revelada quando colocamos Deus em primeiro lugar na nossa vida.

Qual é a sabedoria que devemos buscar? Devemos ter formação acadêmica para nos ser útil para a vida e pregação do evangelho, mas quando esta sabedoria é enaltecida e a sabedoria de Deus é esquecida, aí o nosso testemunho deixa muitíssimo a desejar. A verdadeira sabedoria vem de Deus, do alto, visto que ela é fruto de oração, ver Tiago 1:5, ela é dom de Deus, ver Tiago 1:17. Essa sabedoria está em Cristo: Jesus é a nossa sabedoria. Ver I Cor. 1:30. Em Jesus, temos todos os tesouros da sabedoria escondidos. Ver Col 2:3. Essa sabedoria está na Palavra, visto que ela nos torna sábios para a salvação. Ver I Tim 3:15. Ela nos é dada como resposta de Deus à oração. Ver Efésios 1:17 e Tiago 1:5.

Qual é a evidência da verdadeira sabedoria? 1) Mansidão. Ser manso não é ser fraco, mas poder controlar-se. A palavra era usada para um cavalo domesticado, que tinha o seu poder sob controle. Uma pessoa que não tem controle pessoal ou domínio próprio não é sábia. Mansidão é o uso correto do poder, assim como sabedoria é o uso correto do conhecimento. 2) Pureza. Deus é santo, portanto a sabedoria que vem de Deus é pura. Ela é livre de impureza, mácula e dolo. A sabedoria de Deus nos conduz à pureza de vida. A sabedoria do homem conduz à amizade com o mundo. 3) Paz. A sabedoria do homem leva à competição, rivalidade e guerra. Ver Tiago 4:1-2, mas a sabedoria de Deus conduz à paz. Essa é a paz produzida pela santidade e não pela complacência ao erro. Não se trata da paz que encobre o pecado, mas da paz, fruto da confissão do pecado. Ver Efésios 1:1-20.

Veja este pensamento: “Aquele que se coloca sem reserva sob a guia do Espírito de Deus, descobrirá que sua mente se expande e se desenvolve. Obtém, no serviço de Deus, uma educação que não é unilateral e deficiente, nem forma um caráter unilateral, mas uma educação simétrica e cabal. Fraquezas que se têm manifestado em uma vontade vacilante e caráter fraco são vencidas, pois a contínua devoção e piedade levam o homem a tão íntima relação com Cristo que ele adquire a mente de Cristo. Ele é um com Cristo e seus princípios são sadios e robustos. Tem percepção clara e manifesta a sabedoria que vem de Deus. Diz Tiago: “Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom trato as suas obras em mansidão de sabedoria.” Tiago 3:13. “A sabedoria que do alto vem é, primeiramente, pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia. Ora o fruto da justiça semeia-se na paz, para os que exercitam a paz.” Tiago 3:17-18. Esta será a sabedoria manifestada pelo que toma a taça da salvação e invoca o nome do Senhor. Essa salvação, que oferece perdão ao transgressor, apresenta-lhe a justiça que suporta o escrutínio do Onisciente, concede vitória sobre o poderoso.” Mensagem Escolhidas vol. 1, 338

Publicado em:
http//:temasbbiblicos.blogspot por Luís Carlos Fonseca
Edição:
fabiodeps@gmail.com

Anúncios

, , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: