COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 12 – MORTE E RESSURREIÇÃO – (13 a 20 de setembro de 2014)

 Mateus 10:27,28 “O que vos digo às escuras, dizei-o às claras; e o que escutais ao ouvido, dos eirados pregai-o.  E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer  perecer no inferno tanto a alma como o corpo.”

Romanos 11:33,34 “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor? ou quem se fez seu conselheiro?”   ressurreição-ruben VERSO ÁUREO: “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” João 11:25.   INTRODUÇÃO (sábado 13 de setembro) – Ao ter acesso à Árvore da Vida no Éden o homem possuía vida eterna. O plano original de Deus era que o homem não necessitasse passar pela experiência da morte. A morte é uma intrusa que nunca devia ter entrado no universo, mas, devido a desobediência de nossos pais Adão e Eva, colhemos o salário do pecado, a morte e a vida na Terra, sem ter acesso mais ao jardim do Éden: “E ao homem disse: Porquanto deste ouvidos à voz de tua mulher, e comeste da árvore de que te ordenei dizendo: Não comerás dela; maldita é a terra por tua causa; em fadiga comerás dela todos os dias da tua vida.Ela te produzirá espinhos e abrolhos; e comerás das ervas do campo.Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, porque dela foste tomado; porquanto és pó, e ao pó tornarás.” Gn 3:17-19

Jesus promete restabelecer a vida eterna para todos os salvos:  “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” Romanos 6:23

Assim fomos criados por Deus: “E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra e soprou em seu nariz o fôlego da vida; e o homem foi feito alma vivente.” Gn2:7
No momento da morte: “E o pó volte à terra, como o era, e o espírito volte a Deus que o deu.” Ec12:7
“Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.” Tiago 2:26

O fôlego que volta para Deus,será devolvido a um corpo incorruptível no momento da ressurreição dos mortos, veja este texto na carta do apóstolo Paulo aos Coríntios: “E, assim como trouxemos a imagem do terreno, traremos também a imagem do celestial.
Mas digo isto, irmãos, que carne e sangue não podem herdar o reino de Deus; nem a corrupção herda a incorrupção.
Eis aqui vos digo um mistério: Nem todos dormiremos mas todos seremos transformados, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta;
porque a trombeta soará, e os mortos serão ressuscitados incorruptíveis, e nós seremos transformados.
Porque é necessário que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade e que isto que é mortal se revista da imortalidade.
Mas, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então se cumprirá a palavra que está escrito: Tragada foi a morte na vitória.
Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?O aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.
Mas graça de Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo.” 1Co 15:49-57

Quando alguém morre, o corpo vai para a terra e o espírito, que é o fôlego, volta para Deus. “Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá.” Ez 18:4 Temos a promessa de Jesus de que seremos ressuscitados: “Disse-lhe Jesus: Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em Mim, ainda que esteja morto, viverá.” João 11:25 “Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o Seu filho unigénito, para que todo aquele que n’Ele crê não pereça, mas tenha a vida eterna.” João 3:16 “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” Romanos 6:23.
Os mortos perdidos, ressuscitarão 1000 anos após a ressurreição dos salvos. Ver Ap 20: 5. Portanto, haverá duas ressurreições; a dos salvos e a dos perdidos. Embora ainda passemos pela morte, haverá um momento que Jesus vai libertar todos os salvos deste grande inimigo. A morte foi vencida por Jesus no momento em que Ele ressuscitou. Ele ressurgiu do que deveria ser uma morte eterna, aquela que vai retirar dos pecadores o direito da vida eterna.  Jesus ressuscitou para vencer a morte. E no dia da ressurreição, a vitória de uma vida santa foi confirmada. Então Jesus Se tornou o nosso Salvador. Ele pode emprestar-nos a Sua vitória, se crermos e seguirmos seus mandamentos.
Jesus pode dar a resposta sobre o estado do ser humano após a morte: “…Fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e da sepultura.” Ap 1:18.

  DOMINGO (14 de setembro) – O ESTADO DOS MORTOS – Os que morrem vão para o céu, para o inferno, para o purgatório, reencarnam-se; ou simplesmente ficam a dormir aguardando a ressurreição? Muitas são as tentativas para explicar o estado do homem após a morte. Todas as religiões e filosofias; cristãs e não cristãs tentam dar suas explicações sobre este tema. Alguns dizem ter conversado com pessoas que retornaram do além; outros defendem a existência do paraíso celestial, imediatamente após a morte, com muitas regalias e privilégios; e outros dizem que a morte é um estado de inconsciência, como se fosse um sono.
Mas o que diz a bíblia? Enquanto Jesus não vem, onde estão e o que fazem os mortos? Estão na sepultura e inconscientes e definitivamente não podem se comunicar; conforme os textos a seguir: “Sai-lhes o espírito, e eles tornam para a sua terra, naquele mesmo dia perecem todos os seus pensamentos.” Salmo 146:4 “Os mortos não louvam ao Senhor, nem os que descem ao silêncio.” Salmo 115:17 “Porque na morte não há lembrança de Ti; no sepulcro quem Te louvará? Salmo 6:5 “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce à sepultura nunca tornará a subir.”Jo 6:9 “Porque não pode louvar-te a sepultura, nem a morte glorificar-te; nem esperarão em Tua verdade os que descem à cova.” Isaías 38:18 “Porque os vivos sabem que hão de morrer, mas os mortos não sabem coisa nenhuma,…mas a sua memória ficou entregue ao esquecimento.” Eclesiastes 9:5 A morte é um fim total da vida, é um estado de inconsciência no qual não existem nem pensamentos, nem emoções. A pessoa só vai retornar à consciência depois da ressurreição. Os mortos ficam na sepultura inconscientes a aguardar o juízo e a ressurreição.
Quanto ao espírito que retorna a Deus, poder-se-ia especular que deve haver uma maneira de restabelecer alguns dados da consciência: dos salvos para serem recuperados nas mansões celestiais; dos perdidos, para serem punidos com a morte após o milênio. Mas a bíblia não desejou que tivéssemos instrução precisa quanto a isto e portanto não devemos inventar teorias humanas.
Diz o Senhor sobre os mistérios: “Porque os meus pensamentos não são os vossos pensamentos, nem os vossos caminhos os meus caminhos, diz o Senhor. Porque, assim como o céu é mais alto do que a terra, assim são os meus caminhos mais altos do que os vossos caminhos, e os meus pensamentos mais altos do que os vossos pensamentos.” Isaías 55: 8-9 e ainda: “Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! Quão insondáveis são os seus juízos, e quão inescrutáveis os seus caminhos! Pois, quem jamais conheceu a mente do Senhor? ou quem se fez seu conselheiro?” Romanos 11:33,34
Os salvos não vão para o céu logo após a morte. Os filhos de Deus; na época de Davi, dos apóstolos e em todas as épocas, acreditavam e acreditam, que a pessoa que foi aceita por Deusnão vai para o céu logo após a morte. É assim que a bíblia ensina.
Veja este texto: “Homens irmãos, seja-me lícito dizer-vos livremente acerca do patriarca Davi, que ele morreu e foi sepultado, e entre nós está até hoje a sua sepultura… Porque Davi não subiu aos céus,  ” Atos 2:29 e 34. Todas as pessoas receberão a sua recompensa, uns para a vida eterna e outros para a morte eterna. Por isso Deus ressuscitará os Seus filhos. Enquanto a ressurreição e o juízo não acontece os filhos ficam inconscientes. Temos na bíblia o relato de apenas três homens que foram para o céu. Dentro dos planos de Deus eles receberam o prêmio antecipado. Foram: Elias, Enoque e Moisés. “Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o Senhor, o Criador dos confins da terra, não se cansa nem sefatiga? E inescrutável o seu entendimento.” Is 40:28

SEGUNDA-FEIRA (15 de setembro) – A ESPERANÇA DA RESSURREIÇÃO – A excelente notícia que temos é que a morte não é o fim de todas as coisas. Em Jesus existe esperança de salvação, e a ressurreição será o momento que todas as pessoas receberão a vida novamente.
A ressurreição de Jesus Cristo é testemunho do poder de Deus para nos dar a vida eterna.  A ressurreição de Cristo é importante por alguns motivos. Primeiro, é um testemunho do imenso poder de Deus. Acreditar na ressurreição é acreditar em Deus. Se Deus realmente existe, e se Ele criou o universo e tem poder sobre o mesmo, então Ele tem poder de ressuscitar os mortos. Se Ele não tivesse tal poder, Ele não seria um Deus digno de nossa fé e louvor. Apenas Aquele que criou a vida pode ressuscitá-la depois da morte; só Ele pode reverter o horror que é a morte, e só Ele pode remover o aguilhão que é a morte e a vitória que pertence ao túmulo. Ao ressuscitar Cristo dos mortos, Deus nos faz lembrar de Sua absoluta soberania sobre a morte e vida.
Em segundo lugar a ressurreição de Jesus é um testemunho da ressurreição de seres humanos. Ao contrário de outras religiões, o Cristianismo possui um fundador que transcende à morte e promete que os Seus seguidores farão o mesmo.Como cristãos, podemos nos confortar com o fato de que Deus Se tornou homem na terra, morreu pelos nossos pecados, foi morto e ressuscitou no terceiro dia. O túmulo não podia segurá-lo. Ele vive hoje e Se assenta à direita do Pai no Céu. A igreja de Cristo tem um Cabeça vivo!
A inspirada Palavra de Deus garante a ressurreição do crente na segunda vinda de Cristo e tal esperança e segurança são ilustradas em uma grande canção de triunfo que Paulo escreve em I Coríntios 15:55: “Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?” “Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus. Porque na ressurreição nem casam nem são dados em casamento; mas serão como os anjos de Deus no céu.” Mateus 22:29,30 Como é que esses versículos se relacionam com a importância da ressurreição? Paulo responde: “o vosso trabalho não é vão” v. 58. Ele nos lembra que por sabermos que vamos ser ressuscitados a uma nova vida, podemos sofrer perseguição e perigo pela causa de Cristo v.29-31, assim como Jesus o fez, e assim como milhares de mártires por toda a história, que de bom grado trocaram suas vidas terrenas por vida eterna através da ressurreição. A ressurreição é a vitória triunfante e gloriosa para todo o crente em Jesus Cristo, pois Ele morreu, foi enterrado e ressuscitou no terceiro dia de acordo com as Escrituras. E Ele voltará! Os mortos em Cristo vão ser ressuscitados, e aqueles que permanecem vivos na Sua vinda vão ser transformados e receber corpos novos e glorificados. Ver I Tessalonicenses 4:13-18. Os ímpios também irão ressuscitar, mas será depois do milênio e para receberem não só a sentença de morte como também a morte eterna. Os perdidos “não” ficarão sofrendo eternamente em um fogo eterno, mas sim serão aniquilados e se tornarão em cinzas como vamos ver na lição de quarta-feira. Os salvos vão ressuscitar para a vida eterna e os perdidos para a destruição e morte eterna.

TERÇA-FEIRA (16 de setembro) – A RESSURREIÇÃO E O JUÍZO – A lição de hoje trata da recompensa que todas as pessoas receberão: “Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.” João 5:28-29. Aqui fica claro que haverá a ressureição dos salvos e a dos perdidos. A Palavra de Deus ensina, em termos claros e positivos, que todos os mortos serão ressuscitados em algum momento. Nenhuma doutrina da fé cristã repousa sobre um mais literal e enfático corpo de autoridade das Escrituras como essa, nem é mais vital para o cristianismo.
Veja este texto fundamental para o tema: ”E, se não há ressurreição de mortos, também Cristo não ressuscitou. E, se Cristo não ressuscitou, logo é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé.” I Co15:13-14.
Quando acontecerá a ressurreição dos salvos? Será por ocasião da segunda vinda de Jesus.
Veja estes textos tão claros falando apenas da ressurreição dos salvos: “Mas, quando fizeres convite, chama os pobres, aleijados, mancos e cegos, e serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos.” Lucas 14:13-14. “Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com Ele mil anos.” Apocalipse 20:6 “Porque, assim como todos morrem em Adão, assim também todos serão vivificados em Cristo. Mas cada um por sua ordem: Cristo as primícias, depois os que são de Cristo, na sua vinda.” 1Coríntios 15:22-23 “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.” 1Tessalonicenses 4:16 Evidentemente, por ocasião da volta de Cristo, só ressuscitarão os justos, pois viveram uma vida de amizade e companheirismo com Jesus. Os textos acima falam de uma primeira ressurreição da qual só participarão os justos. Acontece que, por ocasião da volta de Cristo, os remidos vivos e os justos ressuscitados serão transladados para o céu. Os ímpios vivos serão mortos com o resplendor do rosto de Cristo e a terra ficará desolada durante mil anos.
Quando ocorrerá a ressurreição dos perdidos? Leia com muita atenção este texto: “E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão. Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos. E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo. E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição.” Ap 20:1-5 (Sublinhado do autor) Finalmente quando esse período de mil anos acabar, acontecerão algumas coisas interessantes. Em primeiro lugar, os mortos ímpios e perdidos de todos os tempos, ressuscitarão. O Apocalipse é claro ao dizer: “Os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos.” E menciona que o número dos perdidos ressuscitados será como areia do mar.
Veja este texto: “E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão, e sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.” Apocalipse 20:7-8. Evidentemente maior será o número de perdidos do que de salvos. Em Apocalipse 20:4-6, as duas ressurreições são, novamente, mencionadas juntas com o importante acréscimo do tempo que se interpõe entre a ressurreição dos salvos e dos perdidos Dos salvos:“…viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos. Dos perdidos: “Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram.” Vivemos nos momentos finais da história da terra e poderemos até presenciar a volta de Cristo. Se Deus nos der a graça de vivermos até a volta de Cristo; podemos; ou ser transformados e arrebatados, ou destruídos. Vai depender da nossa escolha.
Veja estes textosSalvos vivos. “Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.” I Tessalonicenses 4: 17.
Perdidos vivos: “Com labareda de fogo, tomando vingança dos que não conhecem a Deus e dos que não obedecem ao evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo; os quais, por castigo, padecerão eterna perdição, longe da face do Senhor e da glória do seu poder.” II Tessalonicenses 1:8-9.
Caso venha a falecer, antes do fim do mundo, em que ressurreição vai estar? Diante desse assunto tão importante e sério devemos dar atenção e ter um grande respeito, pois ainda estamos em tempo de oportunidade.

QUARTA-FEIRA (17 de setembro) O QUE JESUS DISSE ACERCA DO INFERNO – Pode um Deus de amor criar um fogo a arder eternamente? Você que é pai ou mãe, admitiria a ideia de castigar um filho eternamente, enquanto que deixaria o outro no paraíso? “Porque não tenho prazer na morte de ninguém, diz o Senhor Deus; convertei-vos, pois, e vivei,” Ezequiel 18:32; “Tenho eu algum prazer na morte do ímpio? diz o Senhor Deus. Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva?” Ez 18:23
Qual é o significado da palavra inferno no original Hebraico e Grego? a) Geena – No Velho. Testamento, apenas em um determinado período, era o lugar onde se sacrificava pessoas aos ídolos pagãos. Tornou-se uma espécie de lixão de Jerusalém. Havia um fogo a arder dia e noite para queimar os detritos e vermes dos cadáveres de animais e pessoas que ali eram depositados. Ver sobre o Vale de Hinom em Jr 7:31-34; Is14:9-11.
b) Hades e Sheol – Palavras usadas no Novo Testamento para designar sepultura ou abismo. Ex. Ap 20:10-14.
c) Tanato – Traduzida corretamente como morte e sepultura. I Cor. 15:55.
d) Tártaros – Lugar de trevas. Em II Pedro 2:4 ocorre só neste texto mostrando que os anjos caídos foram para as trevas, no nosso caso a própria terra. Veja que em nenhum texto original mostra um inferno a arder eternamente, em nenhum momento.
Se o fogo do inferno não será a arder para sempre, então como explicar as expressões Bíblicas: “Fogo Eterno” e “Para Sempre”? A palavra eterno na língua original é “aion” que significa eterno enquanto dura. Ver os exemplos abaixo: a) Êxodo 21:6. O escravo deveria servir o seu senhor para sempre. Enquanto vivesse. b) I Samuel 1.22, 28. Samuel deveria servir ao Senhor Deus para sempre. Enquanto vivesse. c) Jonas 2:6 Diz que Jonas esteve na barriga do peixe para sempre. Enquanto esteve lá.
As cidades de Sodoma e Gomorra estão ardendo até hoje? Veja os textos: “Assim como Sodoma, e Gomorra , e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se corrompido como aqueles e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno.” S. Judas v. 7 “E ordenou à subversão as cidade de Sodoma e Gomorra, reduzindo-as a cinza e pondo-as como exemplo para aos que vivem impiamente.” II Pedro 2:6 Estas cidades foram totalmente destruídas. Eu estive em Israel  e não vi as cidades ardendo.  De acordo com a tradição, as cidades ficaram sepultadas onde hoje está o Mar Morto.
Veja outros exemplos: Isaias 47:14; Jeremias 17:27; Salmo 37.10; Prov. 10:25; Jó 20:5-9; II Pedro 3: 10-13; Obadias 16; Isaias 47:14.
Como entender a parábola do rico e Lázaro relatada em Lucas 16: 19-31? Para esta parábola requer um estudo à parte, mas limito-me em ponderar apenas os seguintes pontos: a) Este relato é uma parábola, e dentro de uma exegese séria não se firma nenhuma doutrina sobre parábolas. b) Dentro da explicação dos que defendem um inferno a arder eternamente, eles dizem que lá está o espírito desencarnado. Espirito não sente sede, nem tem boca e língua como mostra a parábola. c) De acordo com a parábola, o céu está tão perto do inferno que é possível o Lázaro molhar com água a língua do rico.
Que tipo de céu seria esse? d) Abraão é o intercessor entre Deus e os homens, ao invés do Senhor Jesus. e) Lázaro foi salvo por ser pobre, ou seja, pelas suas obras. A salvação é pela fé e pela graça de Jesus apenas. A meta da parábola é de que só aqui nesta vida podemos obter salvação mediante os méritos de Jesus e mediante nossa total conversão.

QUINTA-FEIRA (18 de setembro) JESUS VENCEU A MORTE – A morte, talvez, seja um dos assuntos que as pessoas menos gostem de falar. É um assunto que chateia as pessoas, mas é inevitável. Todos os dias temos contato com a morte de alguma forma. Em nossa família, em nossa vizinhança, em nossa cidade, em nosso país, no mundo. A morte está acontecendo a todo tempo e um dia serei a próxima vítima. O anúncio da ressurreição de Jesus é o coração da mensagem evangélica, e o lugar central da teologia paulina apresentada em suas cartas. Declara-o com vigor Paulo: “Se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação e vã a nossa fé”. E acrescenta: “Se tão-somente nesta vida esperamos em Cristo, somos os mais miseráveis de todos os homens” I Co15:14 e 19. A ressurreição não é uma teoria humana, mas uma realidade histórica tornada conhecida por Jesus à humanidade, da sua passagem abrindo um caminho novo entre o céu e a terra. Veja aqui em Hebreus10:19-21 ”Tendo pois, irmãos, ousadia para entrarmos no santíssimo lugar, pelo sangue de Jesus, pelo caminho que ele nos inaugurou, caminho novo e vivo, através do véu, isto é, da sua carne,e tendo um grande sacerdote sobre a casa de Deus,”. Não é uma visão nem uma utopia humana construída para responder enigmas da humanidade. Não é um mito nem um sonho supondo um mundo novo sem empenho transformador. Não é uma fábula, mas um acontecimento único na história da humanidade, que se tornou irrepetível: Jesus de Nazaré, o Nazareno, filho de Maria, que ao pôr-do-sol de sexta-feira, início do sábado, foi descido da cruz e sepultado, e três dias depois saiu vitorioso do túmulo. A narrativa bíblica nos diz que ao alvorecer do primeiro dia depois do sábado, Pedro e João encontraram o túmulo vazio. Madalena e as outras mulheres encontraram Jesus ressuscitado; reconheceram-no também os dois discípulos de Emaús ao partir o pão; o Ressuscitado apareceu aos apóstolos no cenáculo e depois a muitos outros discípulos na Galiléia. A ressurreição é a vitória triunfante e gloriosa para todo o crente em Jesus Cristo, pois Ele morreu, foi enterrado e ressuscitou no terceiro dia de acordo com as Escrituras. E Ele voltará! Os mortos em Cristo vão ser ressuscitados, e aqueles que permanecem vivos na Sua vinda vão ser transformados e receber corpos novos e glorificados. Ver I Tessalonicenses 4:13-18.
Por que a ressurreição de Cristo é tão importante? Por ter demonstrado que Deus aceitou o sacrifício de Jesus em nosso favor. Ela prova que Deus tem o poder de nos ressuscitar dos mortos. Ela garante que aqueles que acreditam em Cristo não vão permanecer mortos, mas serão ressuscitados para a vida eterna. Essa é a minha abençoada esperança!

SEXTA-FEIRA (19 de setembro) – LEITURA ADICIONAL DA LIÇÃO – No livro “Passaporte para a Vida” de Alejandro Bullón; é dedicado um capítulo inteiro para falar sobre a morte, assunto que traz tanta dor medo e até curiosidade. E uma pergunta é feita: sendo que todos nós talvez tenhamos que passar pela morte, qual deveria ser a atitude, diante da morte, de uma pessoa que confia em Deus? E a resposta é encontrada em Apocalipse 14:13“Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem.” Se estamos no Senhor, então nem da morte precisamos ter medo. Porque essa morte física pela qual muitos terão que passar não é definitiva. Ela não significa a vitória do mal, mas representa um descanso, como diz o verso de Apocalipse. A bíblia, no capítulo 38 de Isaías, registra o que Deus havia revelado sobre a enfermidade do rei Ezequias, que ela seria mortal. Quando o rei ficou sabendo que morreria, chorou muito porque para ele a morte era como um castigo e por isso orou pedindo a Deus que mudasse sua sorte. Deus atendeu a oração de Ezequias. Ele teve mais 15 anos acrescentados à sua vida. E nesse período de 15 anos, o rei Ezequias viveu as piores tragédias de sua vida e especialmente lhe nasceu um filho, Manassés, que foi considerado o pior rei da história de Judá. Assim Deus nos mostrou que o melhor momento de nossa morte é aquele que já foi escolhido pelo nosso criador. Jesus voltará para nos buscar e para que vivamos com Ele eternamente num lugar maravilhoso que Ele está preparando. Logo vai se cumprir essa promessa: “E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.” Apocalipse 21:4.

Fábio de Castro Ferreira
Bibliografia: fabiodeps@gmail.com
Felipe Carlos Rufino em “Questões Sobre Doutrina”
TTASD
temasbblicos.blogspot.com.br

Anúncios

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: