COMENTÁRIO RESUMIDO À LIÇÃO 10 – A LEI DE DEUS (30 DE AGOSTO A 6 DE SETEMBRO DE 2014)

(Estes Comentários sobre o tema da lição da Escola Sabatina, podem ser usados, copiados, mencionados, modificados, etc., gratuitamente e livremente.Nosso único objetivo é levar o Evangelho de Jesus Cristo à maior quantidade de pessoas possível.)
“Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.

Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou.”
 João 14:23,24

Caraça(Pq.) Minas Gerais

Verso: “ “Se me amardes, guardareis os meus mandamentos.” João 14:15

Deus, o Criador, estabeleceu limites e regras ás Suas criaturas. Desobedecer a estes limites e regras constitui o pecado. O egoísmo de querer ser igual ao criador e ultrapassar os limites estabelecidos por Ele,  foi o pecado que iniciou a guerra no Céu entre Cristo e Lúcifer. Adão e Eva, ao colocarem seu desejo e vontade acima e antes do desejo e vontade de seu criador, cederam ao egoísmo de quererem ser como Deus, de serem seus próprios mestres no campo moral e espiritual. Aderiram à doutrina de Lúcifer, que lançado à Terra como Satanás, junto a Adão e Eva, foram destinados à morte, único pagamento pelo pecado. (ver TTASD pg.273,274;Rm 6:23)

A obediência é o resultado natural do amor. Amor é o inverso de egoísmo.  Sem amor a obediência é estéril. A obediência pode ser comparada ao solo que sustenta e onde cultivamos o amor. Se não há obediência é porque não há amor e a a graça de Deus não poderá operar a salvação.
Deus deu aos homens  a Lei sob a forma de mandamentos, instruções e ordens, como luz para iluminar o plano de sua Salvação. O objetivo da Lei não é salvar, mas mostrar a necessidade de salvação. As exigências divinas devem ser cumpridas por todos aqueles que se colocam sob a graça redentora do Senhor e aguardam, esperançosos, pelo resgate deste mundo de pecado. O preço do pecado é a morte, o resgate só poderá ser efetuado pelo valor divino do sacrifício que  Jesus fez por nós – uma vida Divina pelo pecado do homem contra Deus.

Os dez mandamentos refletem e expressam o caráter de Deus. O caráter do criador é eterno, assim, Sua lei é eterna também. Jesus forneceu a Moisés os mandamentos e veio, como cordeiro de Deus, em sacrifício, para confirmar a aliança de sangue com seu povo (Números 63:9). Voltará breve para resgatar os que cumprem o significado espiritual de  Sua lei, “…Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento. Este é o grande e primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo.”( Mateus 22:37-39)

No livro de Mateus, no capítulo cinco, Jesus Cristo dá inicio ao Sermão do Monte, o monte, de posição desconhecida, é comparável ao Monte Sinai, onde Ele deu a Lei a Moisés, pois nele Cristo confirma a Lei divina, dando a ela um significado mais profundo e espiritual, mostrando sua aplicação às questões da vida comum.
O que Jesus quis dizer, ao falar que Ele veio “cumprir” a Lei e os Profetas? (Pois Ele veio para cumprir as profecias que apontavam para Ele. Ele veio cumprir o papel de cordeiro do sistema sacrificial que apontava para Ele. Ele veio cumprir, perfeitamente, a Lei e as promessas de Deus, em nosso favor.)
Em Mateus 5, Jesus relata que veio para cumprir e reafirmar a Lei de Deus, “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.”(Mt 5:17), no versículo 21 Ele fala sobre a natureza do homicídio, nos versículos 27, 28, 31 e 32 Ele mostra a verdadeira profundidade do adultério , nos versículos 38 a 41 exorta-nos a suportar o mal e retribuí-lo com o bem (Rm 12:21), no versículo 44 incita-nos a amar nossos inimigos e no versículo 48 pede-nos que corramos atrás do alvo que Deus nos deu para alcançarmos a vida eterna, que sigamos o caminho do próprio Jesus . O amor exigido pelo Cristo é aquele que coloca em “ação as faculdades superiores da mente e da inteligência” (TTASD, pg 352), modifica nosso caráter na direção do caráter de Deus, único mestre a ser obedecido e seguido, coloca nossa vida interior em sintonia com a intenção espiritual que dá motivos às ações na vida exterior, exige um abandono de sua vontade própria substituída pela vontade divina.

A Lei de Deus é para ser obedecida por todos os que  querem ser salvos. Os erros que Nosso Senhor condenou nos fariseus foram dois: o fato de eles ensinarem uma coisa e viverem outra (“Este povo somente Me honra com os lábios; mas seu coração está longe de Mim” – Mc 7,6); e o fato de eles interpretarem a lei de forma errada em algumas ocasiões (“Deixando o mandamento de Deus, vos apegais à tradição dos homens” – Mc 7,8), como no caso da proibição deles em relação às curas realizadas em dia de Sábado.

Qual é a essência da lei? É a entrega do próprio eu a essência dos ensinamentos de Jesus. Quando nos entregamos totalmente ao evangelho de  Jesus Cristo, olhamos o próximo com olhos de amor, pois é o inverso de egoísmo. É esse o apelo que Jesus fez ao jovem judeu em Mateus 19:16-22, ele se gabava de guardar a lei dos dez mandamentos. Ele guardava apenas no nível intelectual, mas não no espiritual. Quando foi desafiado a ajudar o próximo que necessita, distribuindo sua riqueza,  ele foi embora triste porque era muito rico.

De Ellen White nos chega: “A lei moral, contida nos Dez Mandamentos e encarecida pelos profetas, Cristo não a anulou. Não era desígnio de Sua vinda revogar qualquer parte da mesma. Ela é uma lei que jamais poderá ser destruída, que permanece firme como a fiel testemunha no Céu.” Ver em O Grande Conflito, 262

Na Bíblia em I João 5:1-5 temos a ligação do amor de Deus com a obediência às suas leis “Todo aquele que crê que Jesus é o Cristo, é o nascido de Deus; e todo aquele que ama ao que o gerou, ama também ao que dele é nascido. Nisto conhecemos que amamos os filhos de Deus, se amamos a Deus e guardamos os seus mandamentos.  Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são penosos;  porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?”

Fábio de Castro Ferreira
fabiodeps@gmail.com

Anúncios

, , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: