COMENTÁRIO RESUMIDO À LIÇÃO 9 – NOSSA MISSÃO – 23 A 30 DE AGOSTO DE 2014

Nossa Missão é proclamar a mensagem do evangelho eterno no contexto das 3 mensagens angélicas de Apocalipse 14,  da segunda vinda de Jesus e da guarda do Sábado, o quarto mandamento está sob ataque direto de Satanás.  Neste contexto e com o exemplo de uma vida de discípulos de Cristo, temos a missão de convidar cada nação, tribo, língua e povo a adorar o Criador.

“Ser Salvo não custa Nada, ser Discípulo custa Tudo.”

discipulosVersículo:  “ Então me disseram: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas, e reis.”
Apocalipse 10:11

O anúncio de Jesus Cristo como Salvador deve ser sempre a atmosfera da mensagem divina para este tempo, porém a ênfase do contexto da Igreja Adventista do Sétimo Dia e que nos distingue das demais denominações e igrejas,  é a proximidade do  “tempo do fim”, conforme encontramos nas profecias do livro de Daniel , a volta iminente de Jesus e a guarda do Sábado .

Não somos apenas mais uma denominação ou grupo cristão, somos um movimento profético iniciado por Ellen G. White, Guilherme Miller, Joseph Bates, James White e outros pioneiros,  somos a “igreja remanescente da profecia bíblica” surgimos no cumprimento de eventos proféticos previstos pelo profeta Daniel e pelo apóstolo João.

O anúncio de Jesus Cristo como Salvador deve ser sempre a atmosfera da mensagem divina para este tempo, porém a ênfase do contexto adventista e que nos distingue das demais denominações e igrejas  é a proximidade do  “tempo do fim” conforme encontramos nas profecias do livro de Daniel , a volta iminente de Jesus e a guarda do Sábado .

A presença do Senhor Jesus no Santíssimo, intercedendo por nós, está para se encerrar. A ‘porta da Graça de Deus’  poderá se fechar em breve encerrando o tempo para o arrependimento.

O quarto mandamento, o Sábado Santo atacado por Satanás, é diferencial de Salvação diante da aproximação do reino de Deus. Devemos dirigir a atenção para o Deus Criador neste tempo em que Ele se acha obscurecido da mente dos seres humanos, evidenciando estarmos no “tempo do fim” como descrito no livro de Daniel.

Quanto à profecia encontrada em Mateus 24:14 “Será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então, virá o fim” , conforme o verso sugerido pela lição, já foi cumprida na época dos apóstolos que viveram na geração de Jesus, como revelam as cartas do apóstolo Paulo aos Colossenses e aos Romanos:
“…se é que permaneceis na fé, fundados e firmes, não vos deixando apartar da esperança do evangelho que ouvistes, e que foi pregado a toda criatura que há debaixo do céu, e do qual eu, Paulo, fui constituído ministro.” (Colossenses 1:23)  e
“Mas pergunto: Porventura não ouviram? Sim, por certo: Por toda a terra saiu a voz deles, e as suas palavras até os confins do mundo.” (Romanos 10:18).

O cumprimento da profecia de que o evangelho já havia sido pregado a “toda a criatura” e “até os confins do mundo”, não indica que deva parar de ser pregado, ou que deixemos a pregação do evangelho de Jesus de ‘arrependimento e fé’ em segundo plano. Indica sim que o “tempo do fim” já está em andamento, a urgência é ainda maior  e está acoplada a um sincero reavivamento e reforma em nossas vidas tendo em vista a proximidade da volta de Jesus como em Apocalipse 14:6 e 7 “E vi outro anjo voando pelo meio do céu, e tinha um evangelho eterno para proclamar aos que habitam sobre a terra e a toda nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo com grande voz: Temei a Deus, e dai-lhe glória; porque é chegada a hora do seu juízo; e adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas.”

Chamamos assim a atenção de que: a-) o evangelho é eterno, e deve ser eternamente proclamado, b-) é a “hora do seu juízo”, indicando a urgência e, c-) a ênfase na obediência ao Deus Criador do universo.

Todos devemos reformar nossas vidas com urgência de forma a refletir o caráter de Cristo em nós, um reavivamento através do estudo da palavra de Deus na Bíblia e que nos capacite a receber o Espírito Santo do Senhor diariamente é urgente. Ser um discípulo significa participar do movimento do Espírito de alguma forma, seja como missionários e pregadores, seja cuidando piedosamente dos que nos rodeiam e estão perto de nós, Paulo diz em 1 Timóteo 4:5,6,7 e 8  a pregarmos a palavra de Deus aos irmãos e a exercitarmos a piedade e em 1 Tessalonicenses 5:11 a animarmo-nos uns aos outros na fé.

Quanto ao discipulado, importa que estejamos santificados, este é o chamado para todo o cristão como em 1 Coríntios 1:2  “à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para serem santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso:”,  fugindo assim do estado de mornidão da igreja de Laodicéia como em Apocalipse 3:15 e 16 e afastando a mente e o espirito do mundanismo que nos assedia constantemente, inclusive na igreja.
Efésios 4:11 a 13 diz-nos que temos dons e caminhos diversos “E ele deu uns como apóstolos, e outros como profetas, e outros como evangelistas, e outros como pastores e mestres,  tendo em vista o aperfeiçoamento dos santos, para a obra do ministério, para edificação do corpo de Cristo; até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, ao estado de homem feito, à medida da estatura da plenitude de Cristo;”

A seara está madura (Ap 14:15, Jl 3:13); milhões aguardam o chamado de Deus para arrependimento e fé. Temos sido abençoados com o Evangelho, mas também com o Evangelho na atmosfera da “verdade presente”, as mensagens dos três anjos de Apocalipse 14, a última mensagem de advertência ao mundo. O que vamos fazer com estas verdades que tanto amamos pode nos levar à primeira ressurreição, a dos justos e ajudar outros a alcançarem a salvação.

Ser discípulo é buscar a santificação na imitação de Jesus, em Sua piedade e sacrifício pelos outros. Correr apenas atrás de números e eficiência humana pode nos transformar em “escribas e fariseus” e “filhos do inferno” como dito em Mateus 23:15 “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós.”
Alimentação, vestir, estilo de vida, piedade, são áreas para serem reformadas urgentemente em nossas vidas. A reforma necessária passa por um efetivo reavivamento pessoal, em oração e estudo da palavra do Senhor na Bíblia. Não necessitamos de mais programas e ministérios em nossas igrejas, necessitamos sim de mais fervor, profundidade, oração, estudo e piedade entre nós. Se queremos ser imitadores de Cristo, devemos parar de apenas ouvir e nos entusiasmar e começar a praticar e a entrar em ação.

Dentre as 28 doutrinas da Igreja Adventista do Sétimo Dia transcrevemos abaixo algumas, na ordem que entendemos melhor resumem a Lição desta semana e descrevem nossa missão como discípulos do Senhor Jesus:

12 – O Remanescente e Sua Missão

 A Igreja universal se compõe de todos os que verdadeiramente crêem em Cristo; mas, nos últimos dias, um tempo de ampla apostasia, um remanescente tem sido chamado para fora a fim de guardar os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Este remanescente anuncia a chegada da hora do Juízo, proclama a salvação por meio de Cristo e prediz a aproximação de Seu segundo advento. Esta proclamação é simbolizada pelos três anjos do Apocalipse 14; coincide com a obra do julgamento no Céu e resulta numa obra de arrependimento e reforma na Terra. Todo crente é convidado a ter uma parte pessoal neste testemunho mundial.

Razões Bíblicas|S. Mar. 16:15; S. Mat. 28:18-20; 24:14; II Cor. 5:10; Apoc. 12:17; 14:6-12; 18:1-4; Efés. 5:22-27; Apoc. 21:1-14)

 

24 – A Segunda Vinda de Cristo

 A segunda vinda de Cristo é a bendita esperança da Igreja, o grande ponto culminante do evangelho. A vinda do Salvador será literal, pessoal, visível e universal. Quando Ele voltar, os justos falecidos serão ressuscitados e, juntamente com os justos que estiverem vivos, serão glorificados e levados para o Céu, mas os ímpios irão morrer. O cumprimento quase completo da maioria dos aspectos da profecia, bem como a condição atual do mundo, indica que a vinda de Cristo é iminente. O tempo exato desse acontecimento não foi revelado, e somos portanto exortados a estar preparados em todo o tempo.

Razões Bíblicas|Tito 2:13; S. João 14:1-3; Atos 1:9- 11; I Tess. 4:16 e 17; I Cor. 15:51-54; II Tess. 2:8; S. Mat 24; S. Mar. 13; S. Luc. 21; II Tim. 3:1- 5; Joel 3:9-16; Heb. 9:28

23 – O Ministério de Cristo no Santuário Celestial 

Há um santuário no Céu, o verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu, não o homem. Nele Cristo ministra em nosso favor, tornando acessíveis aos crente os benefícios de Seu sacrifício expiatório, oferecido uma vez por todas, na cruz. Ele foi empossado como nosso grade Sumo-sacerdote e começou Seu ministério intercessório por ocasião de Sua ascensão. Em 1844, no fim do período profético dos 2300 dias, Ele iniciou a segunda e última etapa de Seu ministério expiatório. É uma obra de juízo investigativo, a qual faz parte da eliminação final de todo o pecado, prefigurada pela purificação do antigo santuário hebraico no Dia da Expiação. Nesse serviço típico, o santuário era purificado com o sangue do sacrifício de animais vivos, mas as coisas celestiais são purificadas com o perfeito sacrifício do sangue de Jesus. O juízo investigativo revela aos seres celestiais quem dentre os mortos dorme em Cristo, sendo, portanto, nEle, considerado digno de ter parte na primeira ressurreição. Também torna manifesta quem, dentro vivos permanece em Cristo, guardando os mandamentos e a fé de Jesus, estando, portanto, nEle, preparado para a transladação ao Seu reino eterno. Esse julgamento vindica a justiça de Deus em salvar os que crêem em Jesus. Declara que os que permanecem leais a Deus, receberão o reino. A terminação do ministério de Cristo assinalará o fim do tempo da graça para os seres humanos, antes do Segundo Advento.

Razões Bíblicas|Heb. 1:3; 8:1-5; 9:11-28; Dan. 7:9-27; 8:13 e 14; 9:24- 27; Núm. 14:34; Ezeq. 4:6; Mal. 3:1; Lev. 16; Apoc. 14:12; 20:12; 22:12


19 – O Sábado
 

O bondoso Criador, após os seis dias da Criação, descansou no sétimo dia e instituiu o sábado para todas as pessoas, como memorial da Criação. O quarto mandamento da lei de Deus requer a observância deste sábado do sétimo dia como dia de descanso, adoração e ministério, em harmonia com o ensino e a prática de Jesus, o Senhor do sábado. O sábado é um dia de deleitosa comunhão com Deus e uns com os outros. É um símbolo de nossa redenção em Cristo, um sinal de nossa santificação, uma prova de nossa lealdade e um antegozo de nosso futuro eterno no reino de Deus. O sábado é um sinal perpétuo do eterno concerto de Deus com Seu povo. A prazerosa observância deste tempo sagrado duma tarde a outra tarde, do por-do-sol ao por-do-sol, é uma celebração dos atos criadores e redentores de Deus.

Razões Bíblicas|Gên. 2:1-3; Êxo. 20:8-11; 31:12-17; S. Luc. 4:16; Heb. 4:1- 11; Deut. 5:12-15; Isa. 56: 5 e 6; 58:13 e 14; Lev. 23:32; S. Mar. 2:27 e 28

 

06 -A Criação

 Deus é o Criador de todas as coisas, e revelou nas Escrituras o relato autêntico da Sua atividade criadora.”Em seis dias fez o Senhor os Céu e a Terra” e tudo que tem vida sobre a Terra, e descansou no sétimo dia dessa primeira semana. Assim Ele estabeleceu o sábado como perpétuo monumento comemorativo de Sua esmerada obra criadora. O primeiro homem e mulher foram formados à imagem de Deus como obra-prima da Criação, foi-lhes dado domínio sobre o mundo e atribuiu-lhes a responsabilidade de cuidar dele. Quando o mundo foi concluído, ele era “muito bom”, proclamando a glória de Deus.

Razões Bíblicas|Gen. 1; 2; Ex. 20:8-11; Sal. 19:1-6; 33:6, 9; 104; Heb. 11:3

 

28 – Crescimento em Cristo 

Pela sua morte na cruz Jesus triunfou sobre as forças do mal. Ele subjugou os espíritos de demônios durante o Seu ministério terrestre e quebrou o seu poder e tornou certo o seu destino final. A vitória de Jesus dá-nos vitória sobre as forças do mal que continuam procurando controlar-nos, enquanto nós caminhamos com Ele em paz, alegria, e a garantia do Seu amor.

Agora o Espírito Santo mora conosco e nos dá poder. Continuamente comprometidos com Jesus como nosso Salvador e Senhor, somos livres do fardo dos nossos feitos passados. Não mais vivemos na escuridão, com medo dos poderes do mal, ignorância, e a falta de sentido de nosso antigo estilo de vida. Nessa nova liberdade em Jesus, somos chamados a crescer na semelhança de Seu caráter, comungando com Ele diariamente em oração, alimentando-nos de Sua Palavra, meditando nisso e em Sua providência, cantando Seus louvores, reunindo-nos juntos em adoração, e participando na missão da Igreja. Na medida em que nos entregamos ao serviço de amor àqueles ao nosso redor e ao testemunho da Sua salvação, Sua constante presença conosco através do Espírito transforma cada momento e toda tarefa numa experiência espiritual.

Razões Bíblicas| Salmos 1:1, 2; 23:4; 77:11, 12; Colossenses 1:13, 14; 2:6, 14, 15; Lucas 10:17-20; Efésios 5:19, 20; 6:12-18; I Tessalonicenses 5:23; II Pedro 2:9; 3:18; II Corintios 3:17, 18; Filipenses. 3:7-14; I Tessalonicenses 5:16-18; Mateus 20:25-28; João 20:21; Gálatas 5:22-25; Romanos 8:38, 39; I João 4:4; Hebreus 10:25.

Fábio de Castro Ferreira

Bibliografia:
Tratado Teológico Adventista do Sétimo Dia
Atos dos Apóstolos – Ellen G. White
BíbliaOnLine

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. #1 por Rosemary Lima em 29 de agosto de 2014 - 19:22

    Muito obrigada.

    Bom sábado!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: