COMENTÁRIOS À LIÇÃO 13 – O REINO DE CRISTO E A LEI – (21 a 28/06/2014)

“Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.
E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência,
E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade,
E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade.”
2 Pedro 1:4-7

BotticelliSantoAgostinho

VERSO ÁUREO: “Mas este é o concerto que farei com a casa de Israel, depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.” Jeremias 31:33

 INTRODUÇÃO (sábado 21 de junho) – A lição desta semana trata do reino de Deus e da Sua lei. Como já foi analisado, a lei é eterna, pois reflete o carácter de Deus, que é eterno. Se Deus não muda, a Sua lei também permanece inalterada. Durante toda a eternidade os salvos terão diante deles a lei de Deus. Essa lei está escrita no coração dos salvos, que tem prazer em andar nos estatutos de Deus.

Desde o princípio Deus dá a entender que o Seu reino e as moradas prometidas aos salvos não são deste ‘mundo’. O Reino de Deus será uma Terra onde as relações serão espirituais, como as relações dos anjos entre si, a matéria e a carne da forma como se inter-relacionam aqui, não mais exercerão atração sobre nós. Assim, as leis de Deus, feitas para balizarem nossa vida em direção a uma harmonia de amor entre irmaos, indicam uma vida onde sua obediência aqui nos eleva a dimensões divinas.

 Mas o prazer de obedecer a lei deve começar aqui, pois o reino de Deus está dividido em duas etapas. a) No reino da graça e b) No reino da glória. Qual é o reino da graça? É aquele que tem início na nossa vida no momento da nossa aceitação do evangelho de Cristo e do nosso consequente batismo. Jesus disse assim sobre o reino da graça: “E, interrogado pelos fariseus sobre quando havia de vir o reino de Deus, respondeu-lhes, e disse: O reino de Deus não vem com aparência exterior. Nem dirão: Ei-lo aqui, ou: Ei-lo ali; porque eis que o reino de Deus está entre vós.” Lucas 17:20-21. Qual será o reino da glória? Será depois que Jesus voltar e levar os salvos para viverem com Ele. Veja estes textos que falam do reino da glória: “Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.” Mateus 16:27

 “Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.” I Tessalonicenses 4:17

 Em 2011 morreu Steve Jobs, o fundador da Apple. Ele tinha apenas 56 anos de idade. Alguns anos antes, depois de uma luta com o câncer, Jobs chamou à morte “a melhor invenção da vida”, pois essa obrigava-nos a alcançar o melhor que podemos enquanto aqui estamos. Por outras palavras, como o nosso tempo é tão limitado, devemos tentar, no presente, ser tão bem sucedidos quanto pudermos. Para vivermos, o nosso presente, com alegria e segurança necessitamos obedecer a lei de Deus com o poder que Jesus nos concede.

 Caso Jesus demore para retornar todos vamos morrer, mas a mesma lei, que Deus exige obediência hoje, estará presente na eternidade. Por isso é necessário praticarmos a lei aqui tendo-a já escrita na mente e no carácter, pois no paraíso não teremos bíblias, i pads ou sistemas eletrônicos para a lei estar escrita. Hoje, aqui e agora, é necessário termos essa experiência com Cristo e alegria em obedecer os Seus mandamentos. 

 

DOMINGO ( 22 de junho) O REINO DE DEUS – Embora os filhos de Deus vivam no reino da graça, o domínio deste mundo foi passado para Satanás.  Quando Deus criou os primeiros seres humanos, deu-lhes o domínio sobre todas as coisas. Adão devia dirigir o mundo. No entanto, por causa da violação da lei de Deus, ele perdeu o direito da soberania terrena, e o direito de propriedade passou para o arqui-inimigo, Satanás. Quando os representantes dos outros mundos se reuniram diante de Deus, no tempo dos patriarcas, foi Satanás quem apareceu como “delegado” da terra. Ver Jó 1:6. Veja estes outros textos que afirmam o poder que Satanás ainda tem sobre este mundo: “Em que noutro tempo andastes segundo o curso deste mundo, segundo o príncipe das potestades do ar, do espírito que agora opera nos filhos da desobediência.” Efésios 2:2.

 

“Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus.” II Coríntios 4:4

 

“Novamente o transportou o diabo a um monte muito alto; e mostrou-lhe todos os reinos do mundo, e a glória deles. E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.” Mateus 4:8-9

 

Então, é o reino de Deus ou de Satanás que tem domínio sobre a humanidade? Como já vimos, devido a entrada do pecado, o inimigo tomou o lugar de Adão e tornou-se no representante deste mundo. Até a morte de Cristo Satanás tinha acesso até a sala de espera do céu para reuniões com outros representantes de mundos não caídos em pecados. Depois da cruz, esse direito foi passado à Jesus que conquistou a humanidade com o seu sangue. Respondendo a pergunta acima, vai depender da pessoa. 

Aquele que, como Jesus quando foi tentado no deserto, escudar-se na palavra de Deus e aceitar Jesus como Salvador pessoal, é dominado pelo reino de Deus que já está no seu coração, e sobre esse o maligno não tem poder. Caso a pessoa prefere viver longe dos caminhos de Deus, ela já decidiu pelo lado de Satanás, pois “nenhum servo pode servir dois senhores; porque, ou há-de odiar um e amar o outro, ou se há-de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom.” Lucas 16:13

 

O reino de Deus será finalmente estabelecido quando Jesus voltar e conferir o direito da imortalidade para os Seus filhos obedientes. Jesus saiu vitorioso e, na Sua vitória, temos a certeza e a promessa da nossa própria vitória, a qual é vida no Reino eterno de Deus, o mesmo que foi apresentado em Daniel 2, quando a pedra cortada sem mãos destruirá todos os reinos deste mundo. E então, depois disso, “o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos estes reinos, e será estabelecido para sempre”. Daniel 2:44. Amém?

 

SEGUNDA-FEIRA (23 de junho) CIDADÃOS DO REINO – A lição de hoje traz o exemplo de muitas nações em que, aqueles que para lá se mudam, vindos de outros países, têm de renunciar a toda a sua ligação e aliança com a terra natal, se quiserem obter a cidadania nesse novo país que os acolhe. Alguns países, porém, permitem a uma pessoa manter uma dupla nacionalidade, isto é, tais pessoas podem prometer lealdade a ambos os países. Este é o meu caso, eu tenho dupla nacionalidade. Sou brasileiro e português, pois Brasil e Portugal mantêm boas relações diplomáticas.

 Mas quando se trata de assuntos espirituais, e no grande conflito entre Cristo e Satanás, não existe essa tal coisa como dupla cidadania. Ou estamos em um lado ou em outro. O reino do mal tem estado, há milênios, a combater o reino de Deus, e é impossível a uma pessoa ser fiel a ambos, ao mesmo tempo. Temos de fazer uma escolha quanto ao reino que vai ter a nossa lealdade. Ou somos de Deus ou não somos dele. O muro pertence ao diabo, ficar em cima do muro implica em pertencer ao reino das trevas. Ficar em cima do muro já é optar pelo inimigo, pois Deus pede lealdade. Deus não compactua com a mentira e qualquer espécie de impureza.

 Veja os textos sugeridos para hoje sobre a impossibilidade de tentar jogar nos dois times: “Quem não é comigo é contra mim, e quem comigo não ajunta espalha.” Mateus 12:30

 “Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais, que combatem contra a alma.” I Pedro 2:11

 “Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.” Hebreus 11:13

 “Que naquele tempo estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel, e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, e sem Deus no mundo.” Efésios 2:12.

 “Os céus e a terra tomo hoje por testemunhas contra vós, de que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe pois a vida, para que vivas, tu e a tua descendência.” Deuteronômio 30:19.

 Logo que as pessoas tomam a decisão de seguir Cristo, elas decidem voltar as costas ao reino do diabo. A pessoa que o faz torna-se, então, parte de uma outra comunidade, a do Senhor Jesus Cristo, e, em resultado disso, essa pessoa obedece agora às Suas regras, à Sua Lei e aos Seus mandamentos, não aos do diabo. A obediência dessa pessoa não é, porém, universalmente apreciada, certamente não o é pelo diabo, o qual está ansioso por ter essa pessoa de volta, mas, frequentemente, também não o é por outras pessoas, que tendem a desconfiar desses “estranhos e peregrinos” no seu meio. Apesar desses obstáculos, Deus tem um povo que é leal a Ele e não ao “príncipe deste mundo” João 12:31.

 

TERÇA-FEIRA (24 de junho) A FÉ E A LEI – O que é mais importante, na vida do cristão a fé ou a lei? Os dois temas são de grande importância e não são antagônicos. Católicos Romanos geralmente mencionam que a Bíblia nunca diz que somos salvos somente pela fé, e que a frase “somente pela fé” só ocorre uma vez, em Tiago, onde diz que não somos salvos somente pela fé. Se é assim, porque os protestantes dizem que somos justificados somente pela fé, e não pelas obras? Porque a Bíblia ensina que somos justificados somente pela fé, e não por obras. Veja este texto: “Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.” Efésios 2:8

O tema principal nas Escrituras é simples: Deus é amor. O amor de Deus é demonstrado de forma mais forte na Sua Graça. Com o Seu poder ilimitado, Deus podia facilmente ter varrido a humanidade da face da terra, mas, em vez disso, escolheu refletir a Sua paciência e dar a todos a oportunidade de experimentar a plenitude da vida no Seu reino eterno. Mais do que isso, o Seu amor está revelado no preço que Ele próprio pagou na Cruz.

 Quando entendo esse amor e aceito Jesus para ser o meu salvador, imediatamente sou levado a desejar tornar-me servo de Cristo e Ele passa a ser o meu Senhor. Quando o Senhor pede, eu obedeço e guardo todos os Seus mandamentos. Embora a minha salvação seja pela fé e graça, como resultado dessa salvação, eu tenho prazer em guardar a Lei de Deus. Veja o texto: “Se me amais, guardai os meus mandamentos.” João 14:15

 Veja como os textos para hoje mencionam a necessidade que temos de estar em sintonia com a lei  de Deus para entrarmos no céu: “Não sabeis que os injustos não hão de herdar o reino de Deus? Não erreis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. E é o que alguns têm sido; mas haveis sido lavados, mas haveis sido santificados, mas haveis sido justificados em nome do Senhor Jesus, e pelo Espírito do nosso Deus.” I Coríntios 6:9-11

 “Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas. Mas, ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idólatras, e qualquer que ama e comete a mentira.” Apocalipse 22:14-15

 Que função desempenha nisto a Lei de Deus? Repare-se também no nítido contraste entre os dois grupos de pessoas. Veja este importante texto: “Não é nenhum decreto arbitrário da parte de Deus que exclui do céu os ímpios; estes são excluídos pela sua própria incapacidade para gozar da companhia dos seus habitantes. A glória de Deus seria para eles um fogo devorador. Acolheriam com júbilo a destruição para furtar-se à presença daquele que morreu para os resgatar.”  Ellen G. White, Aos Pés de Cristo, 18.

 

QUARTA-FEIRA (25 de junho) O REINO ETERNO – Parece haver bastante confusão em relação ao reino eterno de Deus. Jesus disse que a razão dos saduceus não compreenderem a natureza da ressurreição era a falta de conhecimento das Escrituras e do poder de Deus. Pedro disse em II Pedro 3 que alguns tinham dificuldade na compreensão da remoção do velho céu e da velha terra, e da vinda do novo céu e da nova terra. Quando alguém negligencia deliberadamente o estudo da palavra de Deus, obviamente não vai chegar à verdade.

 Daniel 2:44 diz assim: “Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu suscitará um reino que não será jamais destruído; nem passará a soberania deste reino a outro povo; mas esmiuçará e consumirá todos esses reinos, e subsistirá para sempre.” Em Daniel 7:13-14, Daniel afirma: “ Eu estava olhando nas minhas visões noturnas, e eis que vinha com as nuvens do céu um como filho de homem; e dirigiu-se ao ancião de dias, e foi apresentado diante dele. E foi-lhe dado domínio, e glória, e um reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino tal, que não será destruído.”

 O sonho de Nabucodonosor e a visão de Daniel não indicam dois diferentes reinos eternos, mas referem-se ao mesmo reino. Isaías também se refere a este reino em Isaías 2:1-2: “Acontecerá nos últimos dias que se firmará o monte da casa do Senhor, será estabelecido como o mais alto dos montes e se elevará por cima dos outeiros; e concorrerão a ele todas as nações.

 Em Lucas 1:31-33, o anjo disse a Maria: “Não temas, Maria; pois achaste graça diante de Deus. Eis que conceberás e darás à luz um filho, ao qual porás o nome de Jesus. Este será grande e será chamado filho do Altíssimo; o Senhor Deus lhe dará o trono de Davi seu pai; e reinará eternamente sobre a casa de Jacó, e o seu reino não terá fim.”

 Deus criou um mundo perfeito. Após a entrada do pecado, esse mundo perfeito tornou-se terrivelmente manchado. A história da redenção diz-nos que Jesus entrou na história humana de modo a que, entre outras coisas, a perfeição original viesse a ser restaurada. Os remidos viverão num mundo perfeito, onde o amor reinará de forma suprema. Dentro deste contexto temos a garantia de que o mal não vai surgir outra vez, e o reino eterno será de eterna paz; como vemos na Palavra de Deus: “Que pensais vós contra o Senhor? Ele mesmo vos consumirá de todo; não se levantará por duas vezes a angústia.” Naum 1:9

 “E ali nunca mais haverá maldição contra alguém; e nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão.” Apocalipse 22:3

 “Mas esta é a aliança que farei com a casa de Israel depois daqueles dias, diz o Senhor: Porei a minha lei no seu interior, e a escreverei no seu coração; e eu serei o seu Deus e eles serão o meu povo.” Jeremias 31:33. Fantástico, não é?

 

QUINTA-FEIRA (26 de junho) A LEI NO REINO – A lei de Deus só foi escrita na época de Moisés e entregue, ao povo de Deus, em duas tábuas de pedra. Antes de Moisés a lei era ditada de pais para filhos e no reino eterno de Deus a lei não vai existir de forma escrita, ele estará gravada na nossa mente. A lei de Deus sempre existiu e estava presente no céu. Mas como viviam em perfeita harmonia os anjos se aperceberam da existência da lei somente quando Lúcifer rebelou-se contra o governo de Deus. Veja este texto: “Quando Satanás se rebelou contra a lei de Jeová, a ideia de que existia uma lei ocorreu aos anjos quase como o despertar para uma coisa em que não se havia pensado. No seu ministério, os anjos não são como servos, mas como filhos. Existe perfeita unidade entre eles e o seu Criador.”  Ellen G. White, Pensamentos Sobre o Sermão da Montanha, 109.

 A lei de Deus está presente durante o período do reino da graça, que é agora quando aceitamos Jesus como salvador pessoal, e estará presente no reino da glória que será depois da volta de Jesus. Tendo isto em mente, a ausência de morte e pecado no reino de Deus não requer a ausência da Lei. Assim como a lei da gravidade é necessária para a interação harmoniosa entre os elementos físicos do universo, a lei moral de Deus será necessária para reger a interação justa entre os santos por toda a eternidade. Quando Deus escreve a Sua Lei no coração dos remidos, o Seu único propósito é o de selar a sua decisão de andarem no caminho da justiça, por toda a eternidade. Consequentemente, a Sua Lei torna-se na própria essência do Seu Reino. Esses princípios nunca serão violados lá como têm sido violados aqui.

 Temos um texto maravilhoso onde declara que, na eternidade, o dia de sábado continuará sendo guardado, de forma especial, por todos os redimidos. A lei de Deus, que é eterna e também será obedecida no reino de Deus: “Porque, como os novos céus, e a nova terra, que hei-de fazer, estarão diante da minha face, diz o Senhor, assim também há-de estar a vossa posteridade e o vosso nome. E será que desde uma lua nova até à outra, e desde um sábado até ao outro, virá toda a carne a adorar perante mim, diz o Senhor.” Isaías 66:22-23.

Este estudo leva-nos a refletir sobre a necessidade que temos de, aqui e agora, estarmos comprometidos em obedecer aos mandamentos de Deus para termos direito de entrar na cidade pelas portas como vemos: “Bem-aventurados aqueles que guardam os seus mandamentos, para que tenham direito à árvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.” Apocalipse 22:14

 

SEXTA-FEIRA (27 de junho) LEITURA COMPLEMENTAR DA LIÇÃO – “Satanás declarara que era impossível ao homem obedecer aos mandamentos de Deus; e é verdade que por nossa própria força não lhes podemos obedecer. Cristo, porém, veio na forma humana e por Sua perfeita obediência provou que a Humanidade e a divindade combinadas podem obedecer a todos os preceitos de Deus. …A vida de Cristo na Terra foi uma expressão perfeita da lei de Deus, e quando os que professam ser Seus filhos receberem um caráter semelhante ao de Cristo, obedecerão aos mandamentos de Deus. Então o Senhor pode contá-los com toda a confiança entre os que formarão a família do Céu. Trajados com as vestes gloriosas da justiça de Cristo, participarão da ceia do Rei. Têm direito a associar-se com a multidão lavada no sangue.” Parábolas de Jesus, 314 e 315.

 

Ainda aqui na terra podemos ser muito felizes e abençoados ao obedecermos ao Senhor Deus: Assim diz a Palavra do Senhor: “E será que, se ouvires a voz do Senhor teu Deus, tendo cuidado de guardar todos os seus mandamentos que eu hoje te ordeno, o Senhor teu Deus te exaltará sobre todas as nações da terra. E todas estas bênçãos virão sobre ti e te alcançarão, quando ouvires a voz do Senhor teu Deus: Bendito serás na cidade, e bendito serás no campo. Bendito o fruto do teu ventre, e o fruto da tua terra, e o fruto dos teus animais; e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas. Bendito o teu cesto e a tua amassadeira. Bendito serás ao entrares, e bendito serás ao saíres. O Senhor entregará, feridos diante de ti, os teus inimigos, que se levantarem contra ti; por um caminho sairão contra ti, mas por sete caminhos fugirão da tua presença. O Senhor mandará que a bênção esteja contigo nos teus celeiros, e em tudo o que puseres a tua mão; e te abençoará na terra que te der o Senhor teu Deus. O Senhor te confirmará para si como povo santo, como te tem jurado, quando guardares os mandamentos do Senhor teu Deus, e andares nos seus caminhos. E todos os povos da terra verão que é invocado sobre ti o nome do Senhor, e terão temor de ti. E o Senhor te dará abundância de bens no fruto do teu ventre, e no fruto dos teus animais, e no fruto do teu solo, sobre a terra que o Senhor jurou a teus pais te dar. O Senhor te abrirá o seu bom tesouro, o céu, para dar chuva à tua terra no seu tempo, e para abençoar toda a obra das tuas mãos; e emprestarás a muitas nações, porém tu não tomarás emprestado. E o Senhor te porá por cabeça, e não por cauda; e só estarás em cima, e não debaixo, se obedeceres aos mandamentos do Senhor teu Deus, que hoje te ordeno, para os guardar e cumprir. E não te desviarás de todas as palavras que hoje te ordeno, nem para a direita nem para a esquerda, andando após outros deuses, para os servires.” Deuteronômio 28:1-14

Ao longo das lições deste trimestre você se deu conta de que tem permanecido em cima do muro quanto ao reino de Deus e Suas leis ?ore agora suplicando o auxílio divino. Clame a Deus que o ajude a se firmar na cidadania celestial por meio da obediência às leis eternas. Peça que Ele escreva Suas leis em seu coração. E mesmo se você fraquejar, reconheça seu pecado, aceite o perdão, a disciplina necessária, e a restauração salvífica. Espero, pela graça divina, que muito em breve possamos juntos estudar as leis eternas no reino da glória. Ali teremos o privilégio de continuar vivendo sob o governo de justas normas divinas que aprendemos a obedecer desde agora. Deus nos abençoe e até lá !

 

temasbblicos.blogspot.com.br
cpb.com.br
TTASD
fabiodeps@gmail.com

 

Anúncios

, , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: