Como Funciona a Igreja: Unidade, Estrutura e Autoridade (parte 1)

Ted N. C. Wilson é presidente mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia.
Artigo publicado em Revista Adventist World Portuguese no facebook

adv1

Ao viajar e me reunir com membros da Igreja em todo
o mundo, muitas vezes me perguntam como a Igreja Adventista foi organizada. Como são feitas as mudanças e quem tem autoridade para fazer tais mudanças? O que une a Igreja? Como ela funciona?
Neste artigo veremos como e por que a Igreja foi organizada oficialmente. No próximo mês, abordaremos de maneira prática as questões sobre autoridade, unidade e como você pode fazer a diferença na igreja.

Início Pequeno

Hoje, quando vemos a Igreja Adventista tão organizada, com cerca de 18 milhões de membros presentes em 208 países, representados por 13 Divisões e um Campo anexo, milhares de igrejas e escolas, centenas de hospitais e clínicas, várias editoras e muito mais, é difícil imaginar que há pouco mais de 150 anos nada disso existia!
Nada, exceto um pequeno grupo de crentes que buscou “a verdade como a um tesouro escondido”[1], escreveu Ellen White naqueles primeiros anos. “Reuníamo-nos sentindo angústia de alma, a fim de orar para que fôssemos um na fé e doutrina; pois sabíamos que Cristo não está dividido […] Abriam-se as Escrituras com sentimento de temor […] ardentes súplicas ascendiam ao Céu para que Deus nos ajudasse a ver de uma mesma maneira, para que fôssemos um, como Cristo e o Pai são um”.[2]

A Organização é Essencial no Cumprimento da Missão

À medida que o grupo crescia tornou-se evidente que sua organização era indispensável “para prover a manutenção dos pastores, para levar a obra a novos campos, para proteger de membros indignos tanto as igrejas como os pastores, para a conservação das propriedades da Igreja, para a publicação da verdade pela imprensa, e para muitos outros fins”.[3]
Porém, alguns se opuseram fortemente
a qualquer tipo de organização, temendo que pudesse levar a um doutrinamento por mentes tacanhas como enfrentaram nas igrejas que eles haviam abandonado, ou que se tornasse uma estrutura muito complicada que poderia inibir sua missão. No entanto, logo reconheceram que a estrutura de uma igreja cuidadosamente organizada e divinamente inspirada era muito importante como indicado por Ellen White.
Quando enfrentaram controvérsias buscaram o Senhor em fervorosa oração para que compreendessem Sua vontade, “e Seu Espírito nos iluminou, mostrando-nos que deveria haver ordem e perfeita disciplina na igreja, e era essencial a organização […] A ordem é a lei do Céu, e deveria ser a lei do povo de Deus sobre a Terra”.4
Ordem. Isso, porém, não significa que cada um deve se comportar como autômato, movendo-se sem pensar. Significa uma submissão à Palavra de Deus, à direção do Espírito Santo, ao conselho do Espírito de Profecia e às decisões tomadas pela coletividade da Igreja mundial, em suas configurações representativas: a Comissão Diretiva e as Assembleias da Associação Geral, as quais promovem a ordem para que se possa cumprir a missão.
Assim, embora alguns fossem visceralmente contra, os pioneiros adventistas avançaram estabelecendo uma organização oficial na certeza de que Deus os guiava.

Marcos da Organização

No ano passado, ao comemorarmos os 150 anos da organização da Igreja, relembramos alguns marcos importantes. Em 1860 foi estabelecida a primeira editora e o nome oficial foi escolhido para a Igreja. Em 1861 foi organizada a primeira Associação, no estado do Michigan (EUA), e nos anos seguintes várias outras Associações foram criadas em outros estados. Em 1863 delegados dessas Associações se reuniram em Battle Creek, estabeleceram a Associação Geral, votaram o estatuto e elegeram seu presidente e outros líderes.
Nessa primeira assembleia da Associação Geral também foram votadas várias praxes importantes, entre elas, o procedimento para pagamento de salários aos pastores, extraídos da “benevolência sistemática”. Outra praxe estipulava que os pastores deveriam sempre portar a credencial oficial que os identificava como “porta-voz do movimento”. Além disso, outra praxe requeria que os chamados fossem processados pelas Associações envolvidas, em vez de o pastor se transferir por sua própria vontade ou pelo desejo de uma igreja local.

Bênçãos da Organização

As bênçãos de Deus foram sentidas durante o processo de crescimento, organização e estruturação da Igreja. Escolas foram estabelecidas onde os alunos pudessem estar em contato com a Palavra de Deus. Nossas instituições de saúde tornaram-se uma bênção para muitos. Ellen White chamou esses novos empreendimentos de “obra missionária da mais alta ordem”.
Além disso, a Igreja reconheceu a importância de pregar as Três Mensagens Angélicas não só na terra natal, os Estados Unidos, mas na Europa e outros continentes, estabelecendo a obra missionária para a propagação da mensagem do advento em todo o mundo. Atualmente, missionários de diversos continentes servem à Igreja em várias regiões do globo.
Enquanto o movimento continuava a crescer mais igrejas eram estabelecidas, Associações eram formadas, mais escolas, editoras e hospitais eram construídos. Uniões também foram criadas para supervisionar a missão da Igreja em determinada região geográfica, em harmonia com as praxes estabelecidas pela Assembleia da Associação Geral ou, entre as assembleias, pela Comissão Diretiva. Hoje, temos 122 Uniões e mais de 500 Associações e Missões.

Fundamento Espiritual e Bíblico

É importante lembrar que a organização da Igreja Adventista está alicerçada sobre forte base espiritual e bíblica. Em lugar de desenvolver rapidamente um plano por questão de conveniência, nossos pioneiros, submissos e em oração, pediram sabedoria a Deus e por meio da direção divina, da Bíblia e do Espírito de Profecia estabeleceram nossa organização.
Verdadeiramente a igreja é uma organização espiritual e deve ser assim. Tudo deve estar fundamentado na Palavra de Deus e no maravilhoso conselho que recebemos do Espírito de Profecia. A igreja é o objeto de maior atenção de Deus. Ele poderia ter usado outros meios para empreender a tarefa de levar a mensagem para os bilhões de pessoas neste planeta, mas Ele optou por usar a igreja – você e eu.
Para realizar a missão que Deus nos confiou devemos estar unidos em uma abordagem bem espiritual – estudo da Bíblia, do Espírito de Profecia, oração e confiança na direção do Espírito Santo. Por isso, reavivamento e reforma são tão importantes, não apenas para os membros, mas para os pastores, líderes, obreiros e funcionários, quer seja na Associação Geral, nas Divisões, Uniões, Associações ou instituições. Isso é para nós também, porque somos todos pecadores ao pé da cruz. Cristo deve ser o primeiro e o principal. Devemos estar centrados em Sua justiça e submissos a Ele. Somente assim o poder celestial desenvolverá o movimento do tempo do fim.

Não um Fim em Si Mesmo

Embora a organização seja importante, devemos ser cuidadosos e não permitir que se torne um fim em si mesma. Seu objetivo é realizar a suprema missão de Cristo, proclamar as Três Mensagens Angélicas e a Segunda Vinda do Senhor. Tudo o que fazemos deve estar relacionado com essa perspectiva.
No próximo mês, veremos como a Igreja funciona e como você pode se envolver e fazer a diferença em sua igreja local. Nenhum membro deve ser separado ou excluído da estrutura da Igreja, sentindo-se como se não tivesse voz. Ninguém deve se sentir intimidado por posição. É importante lembrar que todos nós, em qualquer nível, vivemos para servir a igreja de Deus.

Ted N. C. Wilson é presidente mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia.

[1] Ellen G. White, Testemunhos para Ministros, p. 24.
[2] Ibid.
[3] Ellen G. White, Testemunhos para Ministros, p. 26
[4] Ibid.

Anúncios

, , , , , ,

  1. #1 por emanuelluamba em 23 de abril de 2017 - 20:48

    Quero ser Pastor mais nºao tenho tenho dinhero para fazer o curso de tiologia.
    Me ajudem por favor!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: