COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 3: CRISTO E A TRADIÇÃO RELIGIOSA – (12 a 19/04/2014)

“Correspondendo ao vivo anseio daqueles que se acham em atitude de sincera adesão à mensagem do advento e do aviso urgente contra o ataque de satanás aos mandamentos de Deus, em especial ao quarto mandamento do santo Sábado, é necessário que a doutrina cristã, certa e imutável, e que tem de ser respeitada fielmente, seja aprofundada e apresentada de maneira a satisfazer as exigências da nossa época sem perder o claro ensino das Escrituras, considerando a razão e a tradição como esclarecedores do contexto e do discernimento espiritual necessário.”

“Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segundo a tradição que de nós recebeu. ”
2 Tessalonicenses 3:6

Visão de São João pintor desconhecido aprox. 1470.

VERSO ÁUREO: “Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens”. Mateus 15:8, 9.

 

INTRODUÇÃO (sábado 12 de abril) – As pessoas têm o direito de professar a religião de sua escolha. A tolerância religiosa é extensiva a todos. Isto não significa, porém que todas as religiões são boas.

Nos dias de Jesus, dois grupos de religiosos destacavam-se, entre outros: os saduceus, ver Atos 5:7 e os fariseus, ver Atos 15:5. Embora tivessem posições religiosas distintas, Jesus, não os poupou, chamando-os de hipócritas, filhos do inferno, serpentes, raça de víboras. Ver Mat. 23:23-15, 33. O mestre deixou claro que não aceitava a ideia de que todos os caminhos levam a Deus e ensinou que apenas dois caminhos: “o estreito, que conduz à vida eterna, e “o largo espaçoso, que leva à destruição”. Mat. 7:13-14. A seita dos fariseus, nos tempos de Jesus, invalidou os mandamentos de Deus pelas suas tradições. Podemos ver um exemplo prático na vida de Jesus quando os fariseus O condenaram porque estava violando as tradições dos anciãos. Os fariseus ensinavam que o “ensino oral” era tão importante e sagrado quanto qualquer obra escrita. Os fariseus davam esta ênfase no ensino oral, pois é um instrumento muito importante de Satanás. Lembre-se, Deus estabeleceu Sua Santa Palavra como uma Obra escrita. Ele repetidamente disse que esta Palavra escrita nunca mudaria e que seria totalmente cumprida e que duraria por toda a eternidade. Como Satanás sempre trabalha da forma oposta de Deus, não devemos nos surpreender que coloque maior ênfase na tradição.

Os rabis redigiram as tradições e as colocaram diante do povo. Embora as tais 613 leis e outras, criadas por eles, tinham como base as Escrituras do Velho Testamento, eles acabavam por colocar as suas tradições acima da Bíblia. Quais eram algumas tradições daquela época? Os saduceus: 1) Eram extremamente auto-suficientes, ao ponto de negar o envolvimento de Deus na vida quotidiana. 2) Eles negaram qualquer ressurreição dos mortos. Ver Mateus 22:23; Marcos 12:18-27 e Atos 23:8. 3) Eles negaram qualquer vida depois da morte, defendendo a crença de que a alma perecia com a morte; eles acreditavam que não há qualquer penalidade ou recompensa depois da vida terrena. 4) Eles negaram a existência de um mundo espiritual, ou seja, anjos e demônios. Ver Atos 23:8. Os fariseus defendiam a “tradição dos antigos”, considerando-a como o desenvolvimento da Torá escrita. Por exemplo: Lavar pratos, talheres e mãos antes de cada refeição, como parte da religião, era mais importante do que um homem ser curado no dia de sábado ou os pais idosos serem bem cuidados. Ver Marcos 7.

Quais são algumas tradições negativas, de hoje, que estão acima da Bíblia? Batizar bebês, rezar em favor de mortos, confessar pecados para sacerdotes, guardar o dia de domingo, curvar-se perante imagens e ídolos, etc…

 

DOMINGO (13 de abril) – A CADEIRA DE MOISÉS – A lição de hoje está baseada na seguinte declaração de Jesus: “Então falou Jesus à multidão, e aos seus discípulos, dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus. Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com seu dedo querem movê-los.” Mateus 23:1-4.

Aquilo que de início parecia um elogio, logo passou a ser uma grave repreensão contra os escribas e fariseus. Elogio: Jesus falou acerca dos fariseus como tendo-se assentado na cadeira de Moisés, querendo dizer que eles ensinavam as leis como Moisés ensinava. Repreensão: O problema é que os fariseus tornaram-se legalistas, ensinavam e exigiam muito mais do que Moisés, mas nem eles mesmos praticavam.

Os fariseus era um grupo de judeus que tornou-se conhecido ainda no período Grego. Eram judeus que pregavam a moral e que, na verdade, eram pessoas sem muita moral. Os escribas eram os judeus que escreviam as leis, eram os tabeliões e os que faziam os registros que tinham a ver com a fé e vida civil judaica.

De início os judeus foram chamados para receber e transmitir a Palavra de Deus à humanidade;  mas, com o passar do tempo, eles criaram as suas tradições e desviaram-se dos planos de Deus estabelecidos para eles.

Que perigos correm os cristãos de hoje, de serem como eles, ressaltando mais as tradições do que a Palavra de Deus?Quando não se lê a Palavra de Deus diariamente temos a tendência de substituir o sagrado pelo que é profano. Veja estes textos: “O meu povo foi destruído, porque lhe faltou o conhecimento; porque tu rejeitaste o conhecimento, também eu te rejeitarei, para que não sejas sacerdote diante de mim; e, visto que te esqueceste da lei do teu Deus, também eu me esquecerei de teus filhos.” Oséias 4:6

“Em vão, porém, me honram, ensinando doutrinas que são mandamentos de homens. Porque, deixando o mandamento de Deus, retendes a tradição dos homens; como o lavar dos jarros e dos copos; e fazeis muitas outras coisas semelhantes a estas. E dizia-lhes: Bem invalidais o mandamento de Deus para guardardes a vossa tradição.” Marcos 7:7-9

“O mundo manifesta hoje o mesmo espírito. Os homens são contrários à pesquisa da verdade, pelo receio de que as tradições sejam perturbadas e introduzida nova ordem de coisas. Há, na humanidade, uma constante propensão ao erro e os homens naturalmente se inclinam a exaltar as ideias e o conhecimento humanos, não discernindo nem apreciando o que é divino e eterno” Conselho Sobre Escola Sabatina, 48.

 

SEGUNDA-FEIRA (14 de abril) MANDAMENTOS DE HOMENS – Este é o texto sugerido para hoje: “Então chegaram ao pé de Jesus uns escribas e fariseus de Jerusalém, dizendo: Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? Pois não lavam as mãos quando comem pão. Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa tradição? Porque Deus ordenou, dizendo: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou à mãe, certamente morrerá. Mas vós dizeis: Qualquer que disser ao pai ou à mãe: É oferta ao Senhor o que poderias aproveitar de mim; esse não precisa honrar nem a seu pai nem a sua mãe, e assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus.” Mateus 15:1-6

O texto refere-se a tal frase do próprio Cristo: “Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.” Mateus 7:5. Os filhos judeus que não queriam mais cuidar dos pais, entregavam uma boa soma, em dinheiro, para os sacerdotes; faziam um cerimônia, despediam-se dos pais idosos e os deixavam morrer sob os aparentes cuidados dos sacerdotes. Essa era uma tradição dos judeus e Jesus condenou isso. Os lares de terceira idade atuais fazem um bom trabalho, mas uma coisa é os pais desejarem e concordarem em ir para lá e outra coisa, totalmente diferente, é eles serem levados para lá contrariados a ainda abandonados e quase sem visitas.

Os rabis achavam que se uma pessoa conseguisse cumprir as pequenas leis, elas conseguiriam guardar as maiores, com muita facilidade. Na verdade isso não acontece, pois a tendência é substituir a regra pela excessão. Era bem isso que Jesus condenou naqueles homens. Jesus disse: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! Pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.” Mateus 23:23

Hoje também não é muito diferente com algumas pessoas cristãs. Têm uma preocupação exagerada com coisas periféricas, porém também importantes; mas deixam de praticar o que é essencial; o juízo, a misericórdia e a fé. Não é incomum ver pessoas que pregam sobre o vegetarianismo, combatem, acerrimamente, o uso da proteína animal, pregam sobre mudança de reforma nos hábitos; como ver televisão, não usar roupas curtas e não à certos lugares, mas; raramente se vê pregando sobre o amor de Jesus que; aceita, perdoa e salva. Alguns chegam ao ponto de até fazer reuniões para falar mal da igreja, quando não falam abertamente diante até dos filhos. Conheço alguém que publica coisas sobre Deus e faz críticas contra a igreja de Deus. Há um tempo atrás entrei em um restaurante e vi a pessoa com um cigarro na mão e um copo de cerveja.

O caminho do equilíbrio é mais difícil, pois requer comunhão com Cristo. Quando se busca a Fonte, sabe-se relacionar com as pessoas, pregar a Palavra e testemunhar. Quando vamos à Palavra de Deus, e não seguimos as tradições humanas, o Caminho fica mais fácil e cheio de prazer. Um coração renovado pelo Espírito santo dá-nos a verdadeira paz.

Quais são alguns mandamentos atuais de homens? Veja este texto: “Jesus veio para comunicar à alma o Espírito Santo, pelo qual o amor de Deus é derramado no coração; mas é impossível dotar do Espírito Santo os homens aferrados a suas ideias, cujas doutrinas são todas estereotipadas e imutáveis que andam segundo as tradições e mandamentos humanos, como se deu com os judeus nos tempos de Cristo. Eram muito escrupulosos na observância das cerimônias da igreja, muito rigorosos em seguir suas formalidades, mas destituídos de vitalidade e devoção religiosa. Foram por Cristo assemelhados aos odres secos, então usados como recipientes. O evangelho de Cristo não podia ser introduzido em seu coração, pois não havia lugar para contê-lo” Mensagens Escolhidas, 386.

 

TERÇA-FEIRA (15 de abril) TRADIÇÕES DOS ANCIÃOS – Veja estes textos: “…E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus.” Mateus 15:6.

“Tende cuidado, para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo” Clossenses 2:8

“Mandamo-vos, porém, irmãos, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo o irmão que anda desordenadamente, e não segundo a tradição que de nós recebeu.” II Tesslonissenses 3:6

“Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais” I Pedro 1:18

Alguns fariseus foram à Jesus e perguntaram por que os discípulos não lavavam as mãos antes de comer. Essa era uma tradição dos anciãos, e, na mente deles precisava ser feita. Lavar as mãos antes de comer é higiénico e necessário, mas há momentos em que isso não é possível. Há algumas boas tradições que procuramos seguir como: fazer apresentação de bebês, fazer o culto do pôr-do-sol no início e no final do sábado, desejar feliz sábado e  comemorar o Natal; mas nem sempre é possível fazer estas coisas. Agora; santificar o sábado, educar os filhos nos caminhos de Deus, batizar-se, participar da santa-ceia e lava-pés, por exemplo, são mandamentos Bíblicos, e precisam ser seguidos. Os aspectos periféricos não são tão importantes. Algumas práticas e costumes tradicionais são corretos e inofensivos, mas têm tempo de validade, ou são condicionadas culturalmente. A essência por trás dessas tradições permanece, e deve orientar a mudança de rumo à novas práticas que façam mais sentido no contexto atual. Não importa se elas são antibíblicas, inofensivas ou corretas: não devemos fidelidade às tradições, de forma alguma. Devemos fidelidade ao Cordeiro. Apoc. 14:4. Qualquer tipo de apego inflexível às normas, práticas e costumes em detrimento de claros princípios da Palavra de Deus é tradicionalismo ou conservadorismo. É isso que Jesus quis dizer quando salientou: “A letra mata, mas o Espírito vivifica.

Medite neste texto: “Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído.” Isaías 29:13

 

QUARTA-FEIRA (16 de abril) OS PRECEITOS DE HOMENS – A ênfase do estudo da lição de hoje está em que os fariseus queriam colocar os mandamentos dos homens acima do mandamento da lei de Deus. Este é o texto para hoje: “Honra a teu pai e a tua mãe, para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá.” Êxodo 20:12.Jesus mostrou que aqueles homens estavam dizendo que era mais importante lavar as mãos antes das refeições, de forma cerimonial, do que honrar os pais, pois como vimos eles abandonavam os pais.

Este foi um exemplo que Jesus citou; mas há outros exemplos na bíblia que eles faziam questão de seguir os preceitos dos homens e também cometiam pecados acobertados e deixavam os mandamentos de Deus de lado. Veja estes exemplos: “Naquele tempo passou Jesus pelas searas, em um sábado; e os seus discípulos, tendo fome, começaram a colher espigas, e a comer. E os fariseus, vendo isto, disseram-lhe: Eis que os teus discípulos fazem o que não é lícito fazer num sábado. Ele, porém, lhes disse: Não tendes lido o que fez Davi, quando teve fome, ele e os que com ele estavam? Como entrou na casa de Deus, e comeu os pães da proposição, que não lhe era lícito comer, nem aos que com ele estavam, mas só aos sacerdotes? Ou não tendes lido na lei que, aos sábados, os sacerdotes no templo violam o sábado, e ficam sem culpa? Pois eu vos digo que está aqui quem é maior do que o templo. Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes. Porque o Filho do homem até do sábado é Senhor. E, partindo dali, chegou à sinagoga deles. E, estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada; e eles, para o acusarem, o interrogaram, dizendo: É lícito curar nos sábados? E ele lhes disse: Qual dentre vós será o homem que tendo uma ovelha, se num sábado ela cair numa cova, não lançará mão dela, e a levantará? Pois, quanto mais vale um homem do que uma ovelha? É, por consequência, lícito fazer bem nos sábados.” Mateus 12:1-12

“Alguns fariseus aproximaram-se dele para pô-lo à prova. E perguntaram-lhe: “É permitido ao homem divorciar-se de sua mulher por qualquer motivo?” Ele respondeu: “Vocês não leram que, no princípio, o Criador ‘os fez homem e mulher’ e disse: ‘Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne’? Assim, eles já não são dois, mas sim uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, ninguém separe”. Perguntaram eles: “Então, por que Moisés mandou dar uma certidão de divórcio à mulher e mandá-la embora?” Jesus respondeu: “Moisés permitiu que vocês se divorciassem de suas mulheres por causa da dureza de coração de vocês. Mas não foi assim desde o princípio. Eu digo que todo aquele que se divorciar de sua mulher, exceto por imoralidade sexual, e se casar com outra mulher, estará cometendo adultério”. Mateus 19:3-9

Alguns homens que levaram a mulher pecadora à Jesus, já tinham praticado adultério com ela. Se foi um ato flagrante, o homem também devia ser julgado. Onde estava ele? Veja João 8:1-11. O único registro bíblico sobre a “mulher adúltera”, encontra-se no sucinto relato de João 8:3-11.Supunha-se que ela fosse casada, pelo fato de que, legalmente, essa era a condição civil para que ela fosse considera adúltera, sendo que o homem com quem se relacionou também devia ser apedrejado. Ver Lev. 20:10 e  Deut. 22:22. No livro o Desejado de Todas as Nações no capítulo “Entre Laços”, Ellen White White ressalta: “Com toda a sua professada reverência pela lei, esses rabis, ao trazerem acusação contra a mulher, estavam desatendendo às exigências da mesma. Era dever do marido mover ação contra ela, e as partes culpadas deviam ser igualmente punidas. A ação dos julgadores era de todo carecida de autorização”. Nem sempre é assim, mas acontece de pessoas que apontam os defeitos de pastores, membros de igreja, comissões e igrejas, etc.. estarem na prática de pecados, e tentam escondê-los acusando outros. E alguns fazem de forma até inconsciente. Certa vez alguém disse para uma pessoa: “Você é um adúltero e os adúlteros não entrarão no reino dos céus” Ele, porém, esqueceu-se que os assassinos para lá também não vão.

 

QUINTA-FEIRA (17 de abril) JUSTIÇA EXCESSIVA – Este é o texto para hoje: “Se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus, jamais entrareis no reino do céu” Mt 5:20.

Os judeus ficaram muito tristes com Jesus, pois foram expostos de forma clara. Eles não gostaram, tramaram contra Jesus e o conduziram à morte. Hoje tenho ouvido, de um pequeno grupo de pessoas, mais ou menos isso: “Assim como Jesus falou a verdade temos que falar também às pessoas ”. “ Jesus foi direto e disse o que devia ser dito, e temos que revelar os pecados das pessoas” Há pontos para considerarmos aqui:
1) Jesus podia dizer porque era Deus encarnado.
2) Jesus não nos incentiva a julgar publicamente as pessoas e nem de expô-las em público.
3) Jesus deixou.nos as diretrizes para corrigirmos as pessoas em falta. Ver Mateus 18.
4) Há maneiras educadas de se dizer as verdades.
5) Há pessoas certas para falarem as coisas.
6) O joio deve crescer com o trigo até a ceifa.

Cada qual tem o seu tempo de amadurecimento.

Veja este texto:
” Tem havido sempre na igreja os que estão constantemente inclinados à independência individual. Parecem incapazes de compreender que a independência de espírito é susceptível de levar o instrumento humano a ter demasiada confiança em si mesmo e em seu próprio discernimento, de preferência a respeitar o conselho e estimar altamente a maneira de julgar de seus irmãos, especialmente os que se acham nos cargos designados por Deus para guia de Seu povo. Deus investiu Sua igreja de especial autoridade e poder, por cuja desconsideração e desprezo ninguém se pode justificar; pois aquele que assim procede, despreza a voz de Deus.

Os que são inclinados a considerar como supremo seu critério individual, acham-se em grave perigo. É o estudado esforço de Satanás separar a esses dos que são condutos de luz, e por cujo intermédio Deus tem operado para edificar e estender Sua obra na Terra.”
Atos dos Apóstolos 163/164 Egw

Alguns confundem má educação e gênio “não santificado pelo Espírito” com cristianismo autêntico. As pessoas que passam tempo com Cristo, através da comunhão, usam palavras e tem maneiras mansas e gentis para falar e agir.

Ellen White foi conselheira e profetisa do Senhor, mas os seus escritos devem ser lidos, sem justiça própria. Lembrando sempre que a nossa única regra de fé, salvação e prática, tem a Bíblia como base.

Medite neste texto: “Porque ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens? Porque, dizendo um: Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais?”
I Coríntios 3:3-4

 

SEXTA-FEIRA (18 de abril) ESTUDO COMPLEMENTAR DA LIÇÃO – A tradição religiosa dos escribas, saduceus e, especialmente, dos fariseus estava tão arraigada que quando o Cristianismo foi implantado eles não perceberam que o Messias já havia chegado. Embora conhecessem as profecias gerais sobre a 1ª vinda de Cristo, eles se esqueceram dos detalhes do nascimento e vida de Jesus. A rejeição à Nova Religião foi tão grande que Deus precisou atuar, de forma milagrosa, para abrir a mente da igreja cristã que começava, pois era constituída especialmente de judeus. O episódio da visão de Pedro sobre o lençol cheio de reptéis, a ordem para matar e comer os animais, a resposta de Pedro e o episódio com o Cornélio, tudo relatado em Atos 10, mostram o que foi necessário acontecer para os próprios judeus entenderem e estender o evangelho para todas as nações da terra. A verdade é que Deus teve dificuldades com aquele povo! Veja o texto que esclarece o contexto do preconceito em Atos 10: “E disse-lhes: Vós bem sabeis que não é lícito a um homem judeu ajuntar-se ou chegar-se a estrangeiros; mas Deus mostrou-me que a nenhum homem chame comum ou imundo.” Atos dos Apóstolos 10:28

Nenhum ser humano criado tem autoridade para mudar a lei de Deus. A Sua lei é imutável e inalterável. Caso os homens fossem obedientes à Palavra de Deus as tradições perniciosas não tomariam o lugar da Bíblia. Sempre que a Bíblia é esquecida o ser humano começa a criar os seus próprios mandamentos e tradições.

Veja estes textos: “Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; e, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.” Apocalipse 22:18-19

 

 

 

temasbblicos.blogspot.com.br
gotQuestions.org
fabiodeps@gmail.com
cpb.com.br

Anúncios

, , , , , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: