DISCERNIMENTO: A SALVAGUARDA DO REAVIVAMENTO – Comentários à lição 8 (17 a 24/08/2013)

“Porque lhes dou testemunho de que têm zelo de Deus, mas não com entendimento.
Porquanto, não conhecendo a justiça de Deus, e procurando estabelecer a sua própria justiça, não se sujeitaram à justiça de Deus.
Porque o fim da lei é Cristo para justiça de todo aquele que crê.”
Romanos 10:2-4

Wallpaper2-2

VERSO ÁUREO: “Considera em como amo os teus preceitos; vivifica-me, ó Senhor, segundo a tua bondade. As tuas palavras são em tudo verdade desde o princípio, e cada um dos teus justos juízos dura para sempre.” Sal. 119:159,160

INTRODUÇÃO – “Pelo Espírito, a um é dada a palavra de sabedoria; o outro, pelo mesmo Espírito, a palavra de conhecimento; a outro, fé, pelo mesmo Espírito; a outro, dons de curar, pelo único Espírito; a outro, poder para operar milagres; a outro, profecia; a outro, discernimento de espíritos; a outro, variedade de línguas; e ainda a outro, interpretação de línguas.”
I Cor 12:8-10

O que é o dom espiritual do discernimento? É a capacidade que o crente recebe de rapidamente perceber se tais coisas, pessoas, eventos, ou crenças são de Deus, de pessoas ou de Satanás. As pessoas com o dom de discernimento sabem que Satanás e seus demônios disfarçam-se como santos. 2 Cor. 11:14-15. Também sabem que Satanás opera falsos milagres. Êxodo. 7:11-22; 8:7; Mat. 7:21-23; II Tim. 3:8. Sabe que Satanás capacita falsos mestres. II Ped. 2:1, falsos profetas. Mat. 7:1), falsos apóstolos. II Cor. 11:13 e falsas doutrinas. I Tim. 1:3; 6:3. Sabe que sonhos, visões e profecias de pessoas indignas são falsos.

Discernimento nas Escrituras – Jesus era capaz de perceber a presença de Satanás. Mat. 4:1-11, de ver quando alguém era influenciado por Satanás. Lucas 22:31, e saber quando as palavras de alguém foram influenciadas por Satanás. Mat. 16:23, João I João 4:1. Alguns discípulos também demonstraram o dom do discernimento. Paulo em Atos 16:16-18, Pedro em Atos 5:1-11, e os discípulos em Mat. 10:1, todos demonstraram o dom de discernimento.

Você sente uma responsabilidade especial de proteger a verdade da Palavra de Deus mediante a exposição daquilo que está errado? Você faz frequentemente uma rápida avaliação de alguém ou de algo que foi dito, que outros não percebem, e que, no entanto, provou estar correto? Você tem uma sólida compreensão das Escrituras e uma sensibilidade à orientação de Deus, o Espírito Santo?

Embora algumas pessoas recebem esse dom de forma mais evidente, todos os crentes podem receber do Espírito Santo e desenvolver o discernimento espiritual para assegurar uma vida santificada, reavivada e também a igreja unida e feliz.

Lembramos ainda que uma vida de pecados prejudica a visão espiritual, e a capacidade de discernir entre o bem e o mal fica ofuscada. O Pr. Mark Finley traz, na introdução da lição, o exemplo do homem que disse ter sido curado do cancer dos pulmões, mas que ainda assim continuava fumando.

DOMINGO (18 de agosto) A VONTADE DE DEUS E SUA PALAVRA – A essência do verdadeiro reavivamento é a descoberta da vontade de Deus, e da maneira como está manifestada na Sua palavra. Jesus, o nosso exemplo maior, foi fortalecido e confortado pelo Espírito Santo e anjos, mediante a Palavra. Jesus mesmo disse: “Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.” João 17:17. O salmista disse: “Tenho mais discernimento que todos os meus mestres, pois medito nos teus testemunhos.” Sal.119:99.

Veja que o discernimento espiritual está relacionado com a obediência da Bíblia. Jesus não viria com a missão de desfazer tudo o que foi feito, ao longo de quatro mil anos, mas para confirmar tudo o que foi feito. Jesus disse: “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim abrogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.” Mateus 5:17-18. O apóstolo Paulo faz esta declaração: “Tomai… a espada do Espírito, que é a palavra de Deus.” Ef 1:17. Na carta aos Hebreus, coloca-o nestas palavras: “Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais cortante do que qualquer espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito, juntas e medulas, e apta para discernir os pensamentos e propósitos do coração.” Heb 4:12.

O verdadeiro reavivamento deve passar por duas avenidas: 1) Fervor espiritual. Que é visto através dos frutos do Espírito; amor, paz, alegria, mansidão humildade, fé, domínio próprio, etc, e é o resultado da comunhão com Deus. 2) Obediência. Qualquer movimento de reavivamento que negue a expressão da vontade de Deus em Sua Palavra e em Sua lei, mesmo reivindicando o aval do Espírito Santo é, no mínimo, um reavivamento duvidoso e com grande certeza de ser falso.

Veja estes textos: “A minha alma está pegada ao pó; vivifica-me segundo a tua palavra.” Salmo 119:25

“A explicação das tuas palavras ilumina e dá discernimento aos inexperientes. Sal .119:130

“Abre os meus olhos para que eu veja as maravilhas da tua lei.” Sal. 1129:18

“E, indo um pouco mais para diante, prostrou-se sobre o seu rosto, orando e dizendo: Meu Pai, se é possível, passe de mim este cálice; todavia, não seja como eu quero, mas como tu queres.” Mateus 26:39. Este texto é fantástico! Jesus deixou-nos o exemplo e irrestrita obediência!

SEGUNDA-FEIRA ( 19 de agosto) O AMOR DE DEUS E SUA LEI – O amor de Deus não suplanta Suas leis e Seus mandamentos, e a eficácia das leis e dos mandamentos de Deus não deprecia o propósito e a eficácia de Seu amor.

Um jovem adulto que vive maritalmente com outra pessoa diz a seus tristes pais: “Se vocês, realmente, me amassem nos aceitariam da mesma forma que aceitam seus filhos casados”.

Um jovem reage às ordens ou pressões dos pais, declarando: “Se vocês me amassem, não me forçariam a nada.” O amor leva à ação e à obediência. Deus disse: “Se me amais, guardai os meus mandamentos.” João 14:15. “Porque este é o amor de Deus: que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são pesados.” I João 5:3

O que dizer de cristãos que guardam o domingo e não o sábado e que se curvam perante imagens? Cada um pode fazer o que quer? Claro que pode. Mas depois tem que dar contas à Deus, em juízo. Está escrito: “Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos. Porque aquele que disse: Não cometerás adultério, também disse: Não matarás. Se tu pois não cometeres adultério, mas matares, estás feito transgressor da lei.” Tiago 2:10-11. Os mandamentos de Deus não foram abolidos e, consequentemente, o sábado também não o foi. Portanto, separar o sábado para Deus e guardar os demais mandamentos faz parte da nossa expressão de amor a Deus que criou-nos e resgatou-nos dos pecados. Conhecer implica em relacionar-se. É o companheirismo do dia-a-dia que irá enriquecer o conhecimento. Precisamos aprender a relacionar-nos com Deus e com Jesus, em um companheirismo tão íntimo que compreenderemos Sua vontade, e teremos prazer em realizá-la.

A quem é mais fácil prestar obediência; ao patrão, à polícia ou a Deus? Assim como o empregado faz o trabalho para o patrão, sem reclamar, ele deve guardar os mandamentos de Deus sem colocar objeção a um ou outro mandamento.

Veja estes textos: “E nisto sabemos que o conhecemos: se guardarmos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade. Mas qualquer que guarda a sua palavra, o amor de Deus está nele verdadeiramente aperfeiçoado; nisto conhecemos que estamos nele. Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou.” I João 2:3-6

“Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus.” I João 4:7

TERÇA-FEIRA (20 de agosto) – FORMALISMO, FANATISMO E FÉ – O que é formalismo? Um dos erros mais comuns do ser humano tem sido sempre supor que o Deus vivo se satisfaz com um ato qualquer; como uma oração, observar um jejum, ir à igreja, dar uma esmola ou dízimo e praticar uma cerimônia qualquer. Os Judeus nos dias de Isaías, eram zelosos na observância das cerimônias e formas da religião, e supunham que, por isso, tinham o direito à complacência e bênçãos divinas Daí, a censura do Senhor: “De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios, diz o Senhor? Já estou farto dos holocaustos de carneiros e da gordura de animais cevados ; nem folgo com o sangue de bezerros, nem de carneiros e nem de bodes” Isa. 1:11. Podemos ter uma religião formal e continuar na prática dos pecados. Isso Deus abomina.

O que é fanatismo? O fanatismo parece surgir de uma estrutura psicótica. O fato do sujeito se ver como o único que está no lugar de certeza absoluta, de “ter sido escolhido por Deus para uma missão “x”. Hitler e seus comparsas usaram de inteligência para inventar e administrar a chamada “solução final” contra os judeus, porém, antes de ser este um fato criminoso era uma exigência interna de seu próprio psiquismo. Os fariseus e saduceus, ramos do judaísmo dos tempos de Cristo, também eram fanáticos. Veja este texto: “Estes falsos ensinadores estavam misturando tradições judaicas com as verdades do evangelho. ”Atos dos Apóstolos, 383

Foi-se o tempo em que achávamos que o fanatismo religioso era coisa de países do Oriente Médio, estados teocráticos. Em cada igreja cristã há pelo menos alguém com este distúrbio físico, mental e que passa para a fé.

Devemos agir pela fé. E para chegarmos a este patamar é necessário trilharmos os caminhos da comunhão, conhecimento das doutrinas, obediência à Palavra de Deus. Quando assim fazemos, eliminamos a ênfase no formalismo e qualquer pontinha de fanatismo que possamos ter. Deus completa o incompleto que há em nós.

Veja estes textos: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniquidade.” Mateus 23:27-28

“E o Senhor lhe disse: Agora vós, os fariseus, limpais o exterior do copo e do prato; mas o vosso interior está cheio de rapina e maldade. Loucos! Quem fez o exterior não fez também o interior?” Lucas 11:39-40

Estamos mais para sepulcros caiados ou para edifícios espirituais? “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.” I Pedro 2:5

QUARTA-FEIRA (21 de agosto) MINISTÉRIO E MILAGRES – Existem milagres na igreja Adventista? Sim, há os verdadeiros milagres! Pois para o milagre ser verdadeiro o crente precisa obedecer aos mandamentos e dar um bom testemunho. Hoje em dia o que se tem visto, em muitas igrejas de caris espiritualista, são pessoas com a vida torta e fazendo-se passar por apóstolos de Cristo. Veja estes textos: “Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.” II Coríntios 11:15

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” Mateus 7:21.

“A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira. Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade.” II Tessalonicenses 2:9-12

Os falsos reavivamentos colocam a sua ênfase nos falsos milagres enquanto que o reavivamento genuíno centra-se no ministério de ajuda ao próximo. Os milagres que Jesus realizava testificavam que ele era o Messias.

Por que hoje não se nota tantos milagres na igreja Adventista como Jesus realizava? Na época de Jesus havia doentes por todos os lados e a medicina e ciência eram precárias. Jesus veio aliviar o sofrimento humano e mostrar-nos a necessidade do ministério em favor dos pobres e sofredores, especialmente. Lembramos também que os milagres aconteciam em casos extremos de solicitação e alguma insistência por parte da pessoa. Também, Jesus curou apenas algumas pessoas no meio de uma multidão de necessitados. A ênfase de Jesus sempre esteve primeiramente na cura da alma. O que se nota hoje em igrejas carismáticas, onde os milagres vem em primeiro lugar, é uma moeda de troca; o crente dá muito dinheiro e a igreja dá a falsa cura.

A igreja Adventista procura realizar o trabalho que Cristo fazia que era pregar; ensinar e curar. A igreja prega através dos seus vários métodos e mensageiros, ensina através das escolas Adventistas espalhadas pelo mundo e cura através dos hospitais e clínicas. Eis o verdadeiro ministério deixado por Cristo para seguirmos! Quando os métodos humanos não conseguem, aí Deus opera milagres na vida de quem Ele quer, e não na vida de quem o falso líder ordena. Percebeu a grande diferença? Lindos milagres físicos tem acontecido no seio da IASD! Você consegue lembrar de algum?

Qual é o maior milagre que pode acontecer? É a transformação do carácter de alguém, que vivia longe de Deus, em alguém purificado! Este deve ser o argumento usado para tentar convencer um ateu, de que Deus existe.

Já aconteceu o milagre da conversão em sua vida? Você está verdadeiramente comprometido, com o verdadeiro ministério da pregação da Palavra?

QUINTA-FEIRA (22 de agosto) FRUTOS E DONS – Quando a liderança do Espírito Santo assume o controle de nossa vida, automaticamente produzimos frutos e recebemos dons espirituais.

Quem recebe o Espírito Santo opõem-se à prostituição, imoralidade e lascívia. A presença do amor, implantado pelo Espírito, elimina as depravações morais da carne dando para o homem um novo e elevado sentido em relação à sua conduta moral. A alegria da salvação substitui a e destrói a inclinação natural para qualquer falso sistema de culto e adoração. A paz elimina as inimizades. A mansidão toma conta do filho de Deus e a longanimidade passa a ser o remédio divino para acabar com as porfias, as disputas e os debates que nunca levam a resultados positivos. Desenvolve no caráter o espírito de tolerância e compreensão para com os outros. A bondade desfaz as iras e discórdias. Aqui está o fruto do Espírito: “Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.” Gal 5:22 e 23.

Quando somos batizados, recebemos o dom do Espírito Santo; e neste momento cada pessoa recebe, pelo menos, um dom espiritual. Eis os principais textos onde falam dos dons: I Cor. 12-4-7; Romanos 12:4-8; Efésios 4:11-16. Os dons do Espírito podem ser classificados em duas grandes categorias: 1) Qualidades espirituais: Aqui estão a hospitalidade, auxílio, exortação, fé especial, oração especial, falar e interpretar outras línguas. Ver Romanos 12:6-8. 2) Vocações: Apóstolo, profeta, evangelista, pastor, doutor, dons de curas.

O verdadeiro reavivamento dá evidência de produzir o fruto do Espirito, e só depois dá ênfase nos dons do Espírito.

O que dizer para as pessoas que falam que tem sonhos e visões e que isso vem de Deus, mas sabemos que não guardam os 10 mandamentos da lei de Deus e ainda vivem longe  dele?

Estamos produzindo os frutos do Espírito Santo? Estamos aceitando ou rejeitando os cargos da igreja?

Há uma diferença entre talentos naturais e dons espirituais. As pessoas nascem com talentos naturais, que podem, ou não, ser desenvolvidos. Exemplo: cantar ou tocar algum instrumento musical. Quando essa pessoa converte-se à Jesus e é baptizada, ela recebe dons espirituais. Daí ela passa a cantar e tocar para Jesus.

SEXTA (23 de agosto) LEITURA COMPLEMENTAR – Discernimento de espíritos é um dom importante porque os inimigos contra quem nós lutamos não são visíveis ao olho humano. Eles apenas são reconhecidos através do discernimento espiritual: “Porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes.” Efésios 6.12.

Discernimento de espíritos é a capacidade de avaliar as pessoas, doutrinas e situações para ver se eles são de Deus, da própria pessoa ou de Satanás. De modo algum deve ser confundido com um espírito crítico. O dom é um dom espiritual. Não se discernem as coisas espirituais com a mente natural. “Porém o homem espiritual julga todas as coisas, mas ele mesmo não é julgado por ninguém.” I Coríntios 2:15. Este dom se limita ao discernimento de espíritos. Este dom serve à igreja identificando as pessoas que dividiriam a comunhão por motivos, doutrinas e atitudes erradas.

Deus convida os Seus filhos para manterem uma íntima comunhão com Ele: Depois disso passamos a produzir o fruto do Espírito Santo, recebemos os dons espirituais e testemunhamos com alegria. Mas recebemos a capacidade de discernir o bem do mal, e não só promovemos o reavivamento mas também o mantemos. A nossa vida e família correrá bem, a nossa igreja será harmoniosa e veremos pessoas sendo batizadas através de nós. Também desenvolveremos uma fé espontânea e uma religião não só de formalidades.

Veja este texto: “Ao mesmo tempo os judeus, por seus pecados, estavam-se separando de Deus. Eram incapazes de discernir o profundo significado espiritual do seu serviço simbólico. Em sua justiça própria confiaram em suas próprias obras, nos sacrifícios e ordenanças em si, em vez de descansar nos méritos dAquele a quem todas essas coisas apontavam. Assim ‘procuravam estabelecer a sua própria justiça” Rom 10:3, edificaram-se sobre um formalismo auto-suficiente. Faltando-lhes o Espírito e a graça de Deus, procuravam ressarcir a falta mediante rigorosa observância das cerimônias e ritos religiosos. Não contentes com as ordenanças que o próprio Deus havia designado, obstruíram os mandamentos divinos com incontáveis exações por si mesmo urdidas. Quanto mais se distanciavam de Deus, mais rigorosos eram na obediência dessas formas”. – Profetas e Reis, 708, 709.

fabiodeps@gmail.com

temasbblicos.blogspot.com.br

gotquestions.org/Portugues/

Anúncios

, , , , ,

  1. #1 por Flaviostack.flavio@facebook.com em 24 de agosto de 2013 - 10:09

    PARA TERMOS UM REAVIVAMENTO Sã NECESSITA-SE DE UM BOM COMPARTIMENTO SINGULARMENTE BEM REVESTIDO NO PODER DO ESPIRITO SANTO..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: