CASAMENTO: UM PRESENTE DADO NO ÉDEN – RESUMO E COMENTÁRIOS DA LIÇÃO 9 (23/02 A 02/03/2013)

” Em Cristo se acham ligadas a família da Terra e a do Céu. Cristo glorificado é nosso irmão. O Céu Se acha abrigado na humanidade, e esta envolvida no seio do Infinito Amor.” (DTN,25/26)

Bodas de Cana - Paolo Veronese ((Verona, cerca de 1528 — Veneza, 19 de abril de 1588)

Paulo nos diz em 1 Coríntios 7:7-8: “Porque queria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra. Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.” Note que ele diz que alguns têm o dom de ser solteiro enquanto outros o dom de casamento. Apesar de ser verdade que quase todo mundo acaba casando, não é necessariamente a vontade de Deus para todos. Paulo, por exemplo, não tinha que se preocupar com os problemas e estresses extras que fazem parte de um casamento e/ou família. Ele devotou sua vida por inteiro para proclamar a Palavra de Deus. Ele não poderia ter sido um mensageiro tão útil para todos nós se tivesse se casado.

Por outro lado, algumas pessoas trabalham melhor como um time, servindo a Deus como um casal e uma família. Os dois tipos de pessoas são de igual importância.

VERSO ÁUREO: “E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” Gênesis 2:18

INTRODUÇÃO – É interessante que a Bíblia faz dois relatos da criação. O primeiro vai de Gênesis 1:1 até Gênesis 2:3. O segundo relato vai de Gênesis 2:4 até o final do capítulo. O casamento, ao lado do sábado, é a instituição mais antiga e sagrada que há. O sábado é mencionado apenas no primeiro momento da criação, enquanto que o casamento está relatado nos dois momentos.

O ser humano foi criado para amar. Há um fio de dependência, responsabilidade e cuidado que liga toda a criação; a planta com animal, o animal com homem e homem com Deus. Fomos criados para a interação. Ninguém é uma ilha para viver sozinho. Deus criou-nos para amar, e mesmo depois da entrada do pecado o amor continuou existindo no coração humano. Moisés, em Gêneis 2 dá ênfase ao casamento e à unidade do vínculo conjugal. No plano de Deus o relacionamento entre marido e mulher foi estabelecido para ser íntimo, confiante, aberto e totalmente honesto. O casal nunca deveria viver com reservas um em relação ao outro.

No Novo Testamento o apóstolo Marcos no capítulo 10 dá as instruções de Deus sobre este relacionamento:

“Porém, desde o princípio da criação, Deus os fez macho e fêmea.
Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher,
E serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne.
Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem “
Marcos 10:6-9
A instituição da família tem sido atacada de forma muito forte. Assim como o 4º mandamento da lei de Deus, que requer a santificação do sábado, o casamento tem sido alvo dos ataques do inimigo de Deus. Já chegamos ao ponto de haver mais registos de divórcios do que de casamentos nos cartórios cíveis.
Satanás ataca o casamento e faz o mundo pensar que o casamento é desnecessário; uma coisa do passado. Se a família for destruída, a sociedade inteira será seriamente afastada de Deus.
A base da sociedade é a família. E a família começa com o matrimonio.

Atualmente parece que não está muito em voga se casar. Todos “ficam” e não assumem nada. No entanto vejo que homens e mulheres almejam ter uma família. E todos sofrem de solidão. Talvez seja porque os tempos mudaram e “viver felizes para sempre” agora é uma utopia, para muitos, dentro da situação atual do casamento. Cabe ao verdadeiro cristão mostrar para o mundo que o seu casamento funciona, com a presença de Jesus.

Veja estes textos: “O lar deve ser tudo quanto está implícito nessa palavra. Deve ser um pequeno Céu na Terra, um lugar onde se cultivem as afeições em vez de serem estudadamente reprimidas. Nossa felicidade depende do cultivo do amor, da simpatia e da verdadeira cortesia de uns para com outros.” Test. Seletos, vol. 3, 539.

“Deus deseja que nossas famílias sejam símbolos da família do Céu. Conservem pais e filhos em mente este fato cada dia, mantendo entre si relações de membros da família de Deus. Então sua vida será de tal natureza que dará ao mundo uma lição objetiva do que podem ser famílias que amam a Deus e guardam os Seus mandamentos. Cristo será glorificado; Sua paz, graça e amor impregnarão o círculo da família como um precioso perfume. Review and Herald, 17 de novembro de 1896.

DOMINGO (24 de fevereiro) – “NÃO É BOM QUE O HOMEM ESTEJA SÓ” – “E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” Gênesis 2:18.
Lo tov significa: “não é bom”. No meio de tantos “bom” que Deus proferiu na criação, agora Ele diz que “não era bom” que o homem ficasse sozinho. Mas como Deus é perfeito, Ele concluiu a criação criando Eva como vemos: “Então o Senhor Deus fez cair um sono pesado sobre Adão, e este adormeceu; e tomou uma das suas costelas, e cerrou a carne em seu lugar; e da costela que o Senhor Deus tomou do homem, formou uma mulher, e trouxe-a a Adão. E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.” Gênesis 2:21-23

Tornar o ser humano feliz, é o mais ardente anseio de Deus. O verdadeiro amor é uma dádiva da graça de Deus e deve ser partilhado para que possa atingir seu mais alto objetivo: dar vida abundante e alegria transbordante. Dentro do casamento instituído por Deus, marido e mulher unidos pelos laços do amor, devem tornar-se “uma só pessoa” ou “uma só carne”.

O que significa tornar-se uma só carne, ou uma só pessoa? Para além do envolvimento sexual, está o envolvimento emocional e espiritual que implica na plena vontade de Deus para o casal. Significa que um pertence ao outro, e que a partir do casamento formam uma nova família. Alguns, depois que se casam, cometem o erro de “não deixar pai e mãe” como Deus ordenou: “Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” Gênesis 2:24. Assim como a união sexual não é prova de amor, pois há muitas pessoas que apenas fazem sexo e depois já não vivem juntos, deixar pai e mãe não quer dizer apenas não viver mais na casa dos pais ou sogros; significa amar primeiramente o cônjuge e depois os pais.

Obedecer a este mandamento da Palavra de Deus de “não viver só”, significa também não divorciar-se. A incompatibilidade de gênios é um argumento usado hoje para o divórcio.

Qual é o único motivo, autorizado por Cristo, para um casal pedir o divórcio? Veja estes textos:

“Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério.” Mat. 19:9.

“E se alguma mulher tem marido descrente, e ele consente em habitar com ela, não o deixe.
Porque o marido descrente é santificado pela mulher; e a mulher descrente é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos. ”
1 Coríntios 7:13-14

“A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.” I Cor. 7:39

“Porque a mulher que está sujeita ao marido, enquanto ele viver está-lhe ligada pela lei; mas, morto o marido, está livre da lei do marido. De sorte que, vivendo o marido, será chamada adúltera se for de outro marido; mas, morto o marido, livre está da lei, e assim não será adúltera, se for de outro marido.” Rom 7:2, 3

SEGUNDA-FEIRA (25 de fevereiro) – UMA COMPANHEIRA PARA ADÃO – Em Gênesis 2:20 diz assim: “E Adão pôs os nomes a todo o gado, e às aves dos céus, e a todo o animal do campo; mas para o homem não se achava ajudadora idônea.” Vemos aqui que depois da criação dos animais Adão deu o nome para os animais e aves, mas ele mesmo não tinha alguém parecido consigo para partilhar momentos felizes e poder procriar. Uma macaca não podia ser sua companheira! Tinha mesmo que ser da mesma espécie. Aqui vemos, mais uma vez, a criação de Deus.

Por que Deus utilizou uma costela de Adão para criar Eva? Deus podia perfeitamente utilizar-Se do mesmo método para criar Eva; através do barro, mas Ele resolveu tomar uma costela de Adão porque o casal devia depender um do outro e deveriam ser “uma só carne.” O processo que Deus utilizou para criar Eva mostra-nos que Ele podia prover à Adão outra companheira, caso houvesse necessidade. Especialmente se Adão, após o pecado de Eva, tivesse decidido não comer do fruto proibido.

Qual foi a reação de Adão quando viu Eva pela primeira vez? “E disse Adão: Esta é agora osso dos meus ossos, e carne da minha carne; esta será chamada mulher, porquanto do homem foi tomada.” Gênesis 2:23.

Apesar de todos os casamentos terem pontos difíceis, Deus deseja que a união do casamento seja fonte de grande alegria. “O que acha uma esposa acha o bem e alcançou a benevolência do Senhor.” Provérbios 18:22. A razão pela qual o casamento encontra dificuldades na nossa sociedade é que as diretrizes básicas de Deus pelo casamento são lançadas fora. Sem Deus direcionando o casamento, há pouca esperança de alegria nele. Sem Deus guiando o casamento, nem é provável que dure. “Se o Senhor não edificar casa, em vão trabalham os que a edificam…” Salmo127: 1. Enquanto nossos pais viveram no jardim usufruindo a presença constante de Deus, o relacionamento foi bom e perfeito.

Veja este texto: “O próprio Deus deu a Adão uma companheira. Proveu-lhe uma adjutora; ajudadora esta que lhe correspondesse, a qual estava em condições de ser sua companheira, e que poderia ser um com ele, em amor e simpatia… Como parte do homem, osso de seus ossos, e carne de sua carne, era ela o seu segundo eu, mostrando isto a íntima união e apego afetivo que deve existir nesta relação.” Patriarcas e Profetas, 29

TERÇA-FEIRA (26 de fevereiro) –  CASAMENTO IDEAL – Qual é o casamento ideal conforme as palavras de Jesus? “Por isso deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á a sua mulher, e serão os dois uma só carne; e assim já não serão dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.” Marcos 10:7-9.

Não é curioso Jesus ter repetido as palavras do Pai usadas na criação? O problema com os sogros tem sido um dos primeiros problemas no relacionamento entre casais. Os pais não podem ser abandonados. Até podem viver juntos, se a situação exigir, mas não podem ter autoridade administrativa sobre os filhos. Os sogros, vivendo juntos ou separados podem ser colaboradores voluntários dos filhos e nunca o patrão deles.

O casamento ideal é aquele em que o marido ame verdadeiramente a mulher, e esta respeite o marido. O marido tem o privilégio de exercer um serviço amoroso no lar em que a mulher sinta-se não só amada mas protegida e o marido possa sentir-se não só respeitado mas amado e valorizado. Ver Efésios 5:22-25

No livro O Lar Adventista encontramos este lindo pensamento sobre a cooperação do casal: “Cada um deve promover a felicidade do outro. Esta é a vontade de Deus a vosso respeito.” Lar Adventista, 103

O grande problema na busca da felicidade está no fato de o homem tentar independer-se de Deus e buscar esta bênção de maneira egoísta, pensando primeiro nele. O manancial da felicidade é Deus. Como manancial, Deus sempre está dando de Si mesmo para os outros. Ele é o grande Doador. Ele não é feliz porque dá, mas dá porque é feliz. Este princípio de atuação precisa ser apreendido e introduzido em nosso cotidiano. Está ai, com muita probabilidade todo o problema do relacionamento conjugal ideal: Um espera que o outro o torne feliz, mas nenhum toma a iniciativa. Um relacionamento sem iniciativa, não consegue dar a partida para fazer o carro da felicidade andar. Deus coloca a responsabilidade da iniciativa sobre o homem.

Outro princípio para a felicidade no lar é que, Jesus deve ser um hóspede especial: “É o amor um dom precioso, que recebemos de Jesus. A afeição pura e santa não é sentimento, mas principio.” Lar Adventista, 50

QUARTA-FEIRA (27 de fevereiro) – PROTEGENDO O QUE É PRECIOSO – Como Jesus tratou o assunto do matrimônio?

“Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar, já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti; pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que seja todo o teu corpo lançado no inferno. E, se a tua mão direita te escandalizar, corta-a e atira-a para longe de ti, porque te é melhor que um dos teus membros se perca do que seja todo o teu corpo lançado no inferno.” Mateus 5:27-30

Qualquer relação que seja é necessário inspirar extrema confiança no outro, caso contrário há desentendimentos, brigas e rompimento de contratos. No casamento não é diferente!

Os estudiosos mencionam que há alguns tipos de traição sexual. Quando Jesus referiu-SE ao adultério Ele quis englobar todos os pontos:

Fornicação: Relação sexual ilícita ou contactos sexuais Ilícitos entre solteiros ou entre solteiros com casados. Ver Efés. 5:5 e Apoc. 21:8

Prostituição: Ato ou efeito de prostituir. Prostituição é quando a pessoa solteira ou casada tem relação com uma outra pessoa, mesmo sem se conhecerem.

Adultério. É infidelidade conjugal. Quando um dos cônjuges decide fazer a vontade de Satanás, procurando um relacionamento fora de seu matrimônio. Ex.20:14. O adultério é quando o homem ou a mulher casados no Senhor, tem um relacionamento com outro casado, ou solteiro.

É necessário concluir o ato sexual para definir se é adultério ou não? Disse Jesus: “Eu, porém, vos digo que qualquer que atentar numa mulher para cobiçá-la, já em seu coração cometeu adultério com ela.” Mat. 5:28

Como proteger o casamento?

Escolha bem as companhias – Evite ficar tempo demais com alguém do sexo oposto. Evite toda aparência do mal. Companhia contínua cria intimidade. Intimidade com o sexo oposto traz problemas. Evite não ter momentos privados com alguém do sexo oposto.

Valorize o seu cônjuge – O marido da mulher cristã é conhecido como o seu marido, e a mulher é conhecida como a sua esposa. Devemos ter orgulho de apresentar o cônjuge aos amigos e pessoas.

Invista tempo na família – O sucesso do casamento vem pelo tempo que os cônjuges gastam juntos. Conversas, risos, passeios e programas comuns. A comunicação é o principal fator humano para manter o casal unido. Dedique pelo menos ½ hora por dia para conversarem de forma exclusiva.

Convide Jesus para ser hóspede especial – O casal que ora unidos, que estuda a bíblia e vai à igreja juntos, tem maiores probabilidades de permanecer unidos.

“Um casamento judaico era ocasião impressionante, e sua alegria não desagradava ao Filho do homem. Assistindo a essa festa, honrou Jesus o casamento como instituição divina.” DTN, 97

QUINTA-FEIRA (28 de fevereiro) CASAMENTO COMO UMA METÁFORA DA IGREJA – Por que Deus comparou o casamento com a igreja? Assim como a igreja de Cristo reflete o Seu carácter que é santo, a instituição do casamento também deve honrar o Seu criador, o próprio Deus.

Veja a comparação: “Vós, maridos, amai vossas mulheres, como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar as suas próprias mulheres, como a seus próprios corpos. Quem ama a sua mulher, ama-se a si mesmo.” Efésios 5:25-28.

O marido é colocado como símbolo de Cristo e a mulher, símbolo da igreja. Isso faz aumentar a responsabilidade do marido no trato de amor com a sua esposa e a esposa em responder a esse amor mantendo-se pura e fiel ao marido, como espera-se que a igreja apresente-se para Deus, pura e sem manchas.

A união no casamento deve existir em todos os níveis, começa em um plano espiritual mas não termina ali. O casamento cristão também une os casais; no aspecto intelectual, social e físico. Os maridos devem fazer que as esposas tenham parte em cada uma das áreas de suas vidas para que verdadeiramente possam ser “somente um”. Cristo deve ser o centro do casamento. Cristo é quem nos mantem unidos e próximos.

Como o seguinte texto apela-nos à uma consagração total ao Noivo? “Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória; porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou. E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos. E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.” Apocalipse 19:7-9

SEXTA-FEIRA (1º de março) – LEITURA COMPLEMENTAR – Antes da queda, Adão e Eva eram companheiros em mesmo pé de igualdade. Depois da entrada do pecado o próprio Deus deixou claro que a mulher dependeria do homem para alguns aspectos da vida. Jesus restaurou o casamento e a posição da mulher de tal forma que ela pudesse usufruir, outra vez, a igualdade social com o homem. Paulo reforçou a ideia do amor, respeito e submissão à Cristo que o casal deve ter para poder viver em relativa paz. Para se ter paz no casamento é necessário colocar em prática os princípios de Deus, da psicologia e sociologia, caso contrário os filhos de Deus podem contribuir para aumentar as estatísticas dos divórcios.

Veja estes textos: “A influência do lar seria tanto para os pais como para os filhos, aquilo que era o desígnio de Deus que fosse, uma bênção que se estendesse por toda a vida.” Lar Adventista, 110.

“Tomai a Palavra de Deus como vossa conselheira. No lar vivei os ensinos da Palavra. Então havereis de vivê-los na Igreja e os levareis convosco ao trabalho. Os princípios do céu enobrecerão vossas transações. Anjos de Deus cooperarão convosco, ajudando-vos a revelar Cristo ao mundo.” O Lar Adventista, 214.

“Se se espera que a religião influencie a sociedade, deve ela influenciar primeiro o lar. No lar é posto o fundamento da prosperidade da Igreja. As influências que regem a vida no lar são levadas para a vida da Igreja; portanto os deveres da igreja devem começar no lar.” O Lar Adventista, 318.

Fábio de Castro Ferreira

Editado sobre artigo escrito por Luís Carlos Fonseca em http://temasbblicos.blogspot.com.br

Editor: fabiodeps@gmail.com

Anúncios

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  • ” Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.” Apocalipse 1:3

  • “Não desprezeis as profecias; julgai todas as coisas, retende o que é bom.” 1 Tessalonicenses 5:20-21.

  • "Conservai-vos a vós mesmos no amor de Deus, esperando a misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo para a vida eterna.
    E apiedai-vos de alguns, usando de discernimento;
    E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne."
    Judas 1:21-23

%d blogueiros gostam disto: